Calçado é a peça do vestuário que serve para proteger os pés. Quando o ser humano sentiu necessidade de abrigar o corpo, buscou também proteção para os pés. Fibras de plantas e couro de animais foram os primeiros materiais utilizados para isso. Depois vieram os tecidos e o plástico.

História

Estudiosos encontraram uma sandália feita com papiro trançado num túmulo egípcio de 2 mil anos antes de Cristo.

Os egípcios, os sumérios e os indianos da Antiguidade costumavam andar descalços, mas também usavam um tipo simples de calçado feito em couro ou fibra de plantas.

Os gregos não gostavam de usar sapatos quando era verão. Mas suas sandálias, cujas tiras de couro eram presas até a metade das pernas, ficaram famosas. Além disso, eles também tinham sapatos, mas só os usavam em casa. Esse modelo se tornou artigo de luxo no período helenístico — época em que a civilização grega se difundiu nos territórios conquistados por Alexandre, o Grande.

Em seguida, foi na Roma antiga que o calçado trouxe distinção social a quem o usava, e isso dependia das cores e do modelo. Os homens usavam sapatos com sola de madeira; as mulheres, já naquela época, combinavam sapatos e roupas nas cores branca, vermelha, verde ou amarela. Os senadores usavam sapatos marrons; os cônsules, brancos; e os militares, botas pesadas com os dedos para fora. Os escravos não podiam usar sapatos fechados.

A numeração dos calçados vem da Idade Média, quando o rei inglês Eduardo I padronizou as medidas. Ele decretou que uma polegada correspondia a três grãos de cevada enfileirados. Logo, o sapato de uma criança que media treze grãos ficou sendo o número 13, e assim por diante. Também na Inglaterra, por volta de 1642, foram fabricados pela primeira vez, em grande escala, sapatos e botas para o exército. Com a Revolução Industrial, no século XVIII, a produção de calçados só aumentou e, ao longo da evolução desse produto, novos materiais e modelos foram desenvolvidos.

O uso e a moda

Existem vários tipos de calçado. Por exemplo: tamanco, alpargata, sapatilha de balé, galocha, sandália, sapatilha, coturno, tênis, chinelo, chuteira. As sandálias (masculinas ou femininas) geralmente são mais abertas e feitas com tiras de couro; os sapatos fechados cobrem todo o pé, e aí se incluem os tênis e as botas — que também cobrem parte das pernas.

Dentro desses modelos há variações que tornam um sapato único, como o salto alto, médio ou baixo, o tipo de tecido ou de couro, as cores e outros detalhes, como o cordão de amarrar e o formato do bico.

Mas não é só isso. A quantidade de modelos e cores criou a moda em calçados. Ou seja, no conjunto geral das roupas e acessórios, o sapato também costuma fazer parte da combinação.

Para alguns esportes foram criados calçados com características específicas. O futebol, por exemplo, exige calçados resistentes, as chamadas chuteiras. Para a prática do atletismo, a sapatilha é a mais indicada. Em alguns casos, os corredores usam sapatilhas com pregos, que dão mais aderência. Dançarinos de balé usam sapatilhas com ponta de gesso, que auxiliam no equilíbrio. Já os dançarinos de sapateado contam com calçados em que a sola tem chapas de alumínio. São elas que produzem o som dos passos do dançarino.

Produtores

Alguns países se destacam na produção de calçados, pela qualidade do design e do material utilizado. Itália, Alemanha e Brasil estão nesse time. Em relação à quantidade, o Brasil é o terceiro maior produtor de calçados do mundo; antes dele, vêm a China e a Índia.

A primeira manufatura de sapatos do Brasil começou em 1888, no vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul. Foi criada por imigrantes alemães que, além de trabalhar na agricultura e na criação de animais, trouxeram de seu país de origem a cultura do artesanato em couro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.