Cardos são plantas espinhosas que muitos consideram pragas da lavoura. Alguns tipos de cardo, porém, têm belas flores e são cultivados em jardins. Outros, como o cardo-de-ouro, do norte da África e da Espanha, servem de alimento. O cardo-santo, nativo da Europa, é usado por beneditinos no preparo de um renomado licor. Um tipo de cardo é o símbolo nacional da Escócia.

Os cardos podem atingir mais de 2,5 metros de altura e geralmente têm folhas, caule e flores espinhosas. As folhas, que costumam ter bordas denteadas, são verdes ou verde-azuladas e, às vezes, têm um fino revestimento branco piloso.

Suas flores minúsculas são agrupadas em cachos tão cerrados que dão a impressão de tratar-se de uma só flor. A maioria dos tipos de cardo desenvolve dezenas desses cachos de flores em uma só planta. As flores são principalmente rosadas, arroxeadas ou amarelas e produzem sementes leves que se espalham com o vento.

A maioria dos cardos se desenvolve a partir de sementes. Alguns, porém, nascem de pequenos pedaços de raiz no solo e desenvolvem raízes muito profundas, o que dificulta sua remoção dos campos. Como são muito espinhosos, não servem de alimento para o gado ou para outros animais.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.