Em alguns países, o lugar de uma pessoa na sociedade é decidido por um sistema de castas. São grupos fechados, que determinam a vida do indivíduo desde o nascimento. A casta é baseada na riqueza, no tipo de trabalho e nos antecedentes familiares. Embora o termo seja utilizado para descrever grupos em outros países, o sistema é mais desenvolvido na Índia.

Na Índia, as castas são chamadas jatis e são agrupadas em quatro varnas, ou categorias. No topo estão os sacerdotes e acadêmicos hindus; depois vêm os governantes e líderes militares; a seguir estão os empresários, os comerciantes e os fazendeiros; por último vêm os artesãos, os operários e os empregados domésticos. Abaixo deste último grupo, há ainda um grupo de pessoas que eram consideradas intocáveis (os dalits). Ninguém encostava nelas, por considerá-las impuras. No começo do século XX, o líder indiano Mahatma Gandhi rebatizou essas pessoas, chamando-as de harijan (filhos de Deus). Gandhi não acreditava no sistema de castas e lutou para extingui-lo.

Nos últimos anos, o sistema de castas da Índia ficou mais flexível e tolerante. A repulsa aos dalits, por exemplo, é considerada crime. O que não quer dizer que não exista — existe, e é frequente. E, embora exista pressão para eliminar o sistema de castas completamente, ele continua a existir no século XXI.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.