Cerâmica é a arte de fazer vasos, esculturas e outros objetos com argila. Após ser modelada, a argila vai para o forno, o que a deixa dura e resistente ao calor e à água. Os objetos prontos também são chamados de cerâmica.

Povos antigos de várias partes do mundo faziam cerâmica. Os recipientes eram utilizados, dentre outras coisas, para armazenar água e comida. Muitas vezes, os objetos — como ânforas, jarros, potes e vasos — eram modelados em relevo ou apresentavam pinturas de figuras humanas ou animais. Os arqueólogos (pessoas que se dedicam à pesquisa das civilizações passadas) estudam essas peças porque suas pinturas e relevos contêm informações que os ajudam a entender como os povos antigos viviam, quais eram suas crenças, como lutavam e o que comiam.

A cerâmica marajoara, descoberta na ilha de Marajó, no norte do Brasil, é um exemplo de cerâmica arqueológica. Acredita-se que a cultura que deu origem às peças tenha se desenvolvido na ilha entre os anos 400 e 1300, aproximadamente.

Atualmente há duas formas de produção de cerâmica: a artística, feita à mão, e a industrializada. As indústrias produzem telhas, pisos e azulejos cerâmicos, além de peças como filtros de água e moringas, que mantêm a água fresca.

Tipos de cerâmica

Existem três tipos básicos de cerâmica: faiança, grés e porcelana. A faiança é a forma de cerâmica mais simples e antiga. Se não for revestida de esmalte, ela fica porosa. Depois de esmaltada, é queimada em um forno de alta temperatura, onde o esmalte derrete e forma uma fina camada vitrificada sobre a peça.

O grés e a porcelana, mesmo sem esmalte, não são porosos. O grés é extremamente duro. A porcelana é delicada, fina, leve e, em geral, semitransparente. Quando esmaltada, com ela fazem-se objetos decorativos. Esses dois tipos de cerâmica se originaram na China há mais de mil anos. A China é um dos centros de fabricação de cerâmica mais antigos do mundo.

Como a cerâmica é feita

As peças de cerâmica podem ser modeladas à mão ou com a ajuda de moldes, dentro dos quais é despejada argila líquida. Também podem ser feitas no equipamento conhecido como torno de oleiro, ou roda de oleiro. O ceramista coloca a argila no torno e o mantém girando enquanto vai modelando a argila, até formar o objeto desejado: um vaso, um prato, um pote, etc. O torno ajuda a deixar a peça simétrica.

Quando a cerâmica seca completamente, está pronta para a queima. A temperatura para a faiança precisa ser de 760°C; a do grés varia entre 1.200°C e 1.350°C; e a da porcelana é de 1.450°C.

Após a queima, as peças podem ser esmaltadas e pintadas. A pintura tem função decorativa. O esmalte serve principalmente para proteger e impermeabilizar a cerâmica, embora também possa influenciar sua cor. Depois de serem esmaltadas e pintadas, as peças são queimadas novamente para que o esmalte endureça e adquira brilho.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.