Chimarrão é uma bebida preparada com as folhas secas e trituradas da erva-mate. A erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma planta nativa do Paraguai e do sul do Brasil. Os indígenas mascavam as folhas para aumentar a resistência durante longas caminhadas. Passaram depois a usá-las para preparar uma espécie de chá, para ser consumido quente. Por suas propriedades revigorantes, ela foi adotada pelos europeus que colonizaram a região do Río de la Plata (Rio da Prata). Os efeitos estimulantes da erva-mate são semelhantes aos do chá-preto e do café. Os apreciadores também garantem que facilita a digestão. O sabor amargo é sua principal característica.

Roda do chimarrão

Conhecida no sul do Brasil como chimarrão, e mate na Argentina e no Uruguai, a bebida utiliza dois utensílios básicos: a cuia (que pode ser de diferentes tamanhos de acordo com a região) e a bomba. A cuia, geralmente feita de porongo (recipiente de origem vegetal), serve para colocar a erva e a água quente. A bomba é o canudo de metal por onde o líquido é sorvido.

Há um ritual envolvendo o consumo da bebida (fria ou quente) em grupo. Na roda do mate, a cuia circula de mão em mão, e a bomba, de boca em boca. Cada participante deve esvaziar a cuia antes de devolvê-la ao dono da casa, que a enche de água e passa ao próximo convidado. A roda do chimarrão é também uma roda de conversa, onde vizinhos e amigos contam causos e trocam informações.

Hoje, com o uso de garrafas térmicas, muitos adeptos do chimarrão o consomem, sós ou acompanhados, nos locais de trabalho, praças e ruas das cidades.

Origem do termo

A palavra “chimarrão” vem do espanhol cimarrón e era usada para qualificar os animais domésticos (vacas, cães, gatos) que viviam soltos, sem dono, em estado quase selvagem nos Pampas gaúchos e uruguaios. Por extensão, passou a designar as coisas nativas e rústicas da região.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.