O ciclo de vida é a série de mudanças pelas quais os indivíduos de uma mesma espécie passam desde o nascimento até a morte. O ciclo de vida engloba o ciclo reprodutivo. A reprodução é o fenômeno que permite que as espécies continuem existindo ao longo do tempo.

Em muitos organismos simples, como as bactérias e diversos organismos unicelulares, o ciclo de vida começa com um indivíduo, que cresce até atingir a maturidade. Ele então se divide ao meio e forma dois indivíduos, que crescem e se dividem também. Em animais mais desenvolvidos, como o ser humano, o ciclo de vida origina-se da união entre uma célula sexual masculina (o espermatozoide) e uma célula sexual feminina (o óvulo). Essa união forma o bebê ou filhote. Quando ele cresce e se torna adulto, também passa a produzir gametas e pode então procriar, dando início a um novo ciclo.

O ciclo de vida da maioria dos insetos, como as borboletas, envolve um processo chamado metamorfose completa, que é dividida em quatro fases: ovo, larva, pupa e adulta. As fêmeas às vezes depositam centenas de ovos, para assegurar que ao menos alguns indivíduos cheguem à idade adulta. As larvas não têm olhos nem pernas. Na fase de pupa, os insetos formam um casulo, no qual permanecem até a fase adulta. Ao sair do casulo, eles estão aptos a procriar.

Alguns insetos passam por outro tipo de ciclo de vida, chamado metamorfose incompleta, com apenas três fases: ovo, ninfa e adulta. As ninfas já têm basicamente a mesma aparência que terão na fase adulta, mas sem asas. No entanto, é só na fase adulta que ocorre a procriação. Outros insetos não sofrem metamorfose, pois já nascem parecidos com o adulto.

Na maioria das plantas ocorre um ciclo de vida denominado alternância de gerações. O ciclo começa quando um vegetal adulto produz esporos (esporos são células reprodutivas que se reproduzem assexuadamente, e o organismo que os produz é chamado de esporófito). Os esporos crescem e se transformam em gametófitos (organismos que produzem gametas). Quando os gametas sofrem fertilização, eles formam novos esporófitos, que então produzem mais esporos e dão início a um novo ciclo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.