Uma cidade é um lugar densamente povoado, ou seja, habitado por um grande número de pessoas. Nas cidades, as moradias costumam ficar bem mais próximas umas das outras do que nas áreas rurais. As cidades têm vários benefícios. Elas reúnem muitas pessoas de origens diferentes, oferecem mais empregos, mais escolas e uma diversidade maior de atividades do que as vilas e as aldeias. Mas as cidades também podem ser perigosas e poluídas.

Metade da população mundial mora em cidades. A área metropolitana da cidade de Tóquio, no Japão, tem mais pessoas do que qualquer outra área metropolitana no mundo. (A área metropolitana de uma cidade inclui a própria cidade e as cidades vizinhas que ficam bem perto dela.) São Paulo é a maior cidade e tem a maior área metropolitana do Brasil.

Características

Normalmente, os prédios de escritórios mais altos e as maiores lojas ficam no bairro central e comercial de uma cidade, chamado centro. O centro muitas vezes é a parte mais antiga da cidade. Uma cidade pode ter uma ou mais áreas com fábricas e depósitos fora da região central. A maioria das moradias de uma cidade fica fora do centro.

As cidades normalmente oferecem vários lugares onde é possível realizar atividades de lazer, como museus, bibliotecas, cinemas, casas de espetáculos, teatros, parques e estádios.

É comum que as cidades tenham um sistema de transporte público que ajuda as pessoas a se locomover sem precisar de carro. O transporte público inclui ônibus e, em algumas cidades, trens e metrôs. O metrô é um trem que anda debaixo da terra na maior parte do trajeto.

Os subúrbios são áreas que ficam nos limites das cidades. Eles costumam ter mais casas do que escritórios e lojas. Muitas pessoas moram nos subúrbios e se deslocam todos os dias para trabalhar nas cidades. Na América do Norte, especialmente no Canadá e nos Estados Unidos, os subúrbios são áreas onde geralmente vivem famílias das classes média ou alta. No Brasil, a palavra subúrbio é comumente usada como sinônimo de periferia para se referir a áreas afastadas onde reside a população de baixa renda.

Prefeitura

Assim como os países e os estados, as cidades também têm governo, chamado de governo municipal. O governo de uma cidade é constituído por um grupo de legisladores, os vereadores, e pelo prefeito, todos eleitos pelo povo.

As prefeituras oferecem muitos serviços, como polícia, corpo de bombeiros, hospitais e escolas. Muitos governos municipais também mantêm museus e bibliotecas.

Problemas das cidades

As cidades atraem pessoas em busca de trabalho, educação e outras maneiras de melhorar de vida. Mas as condições na cidade podem ser duras. Nem todos têm acesso aos mesmos benefícios. Algumas pessoas acabam tendo que morar em habitações precárias, geralmente construídas em áreas irregulares. As comunidades que se formam nesse processo são conhecidas como favelas. Outras pessoas não conseguem casa nenhuma e precisam morar nas ruas. Cidades muito densamente povoadas também têm problemas com violência, trânsito e poluição.

História

Há cerca de 5.500 anos, os habitantes da Mesopotâmia (atual Iraque) começaram a organizar as primeiras cidades. A Roma antiga foi provavelmente a maior cidade da Antiguidade. Entre 250 mil e 1,6 milhão de pessoas moraram lá.

Algumas cidades da Antiguidade e da Idade Média (cerca de 500 a 1500 d.C.) eram independentes e não faziam parte de nenhum país ou estado. Elas eram chamadas de cidades-estado. As cidades-estado controlavam a si próprias e às áreas vizinhas. Atenas e Esparta foram grandes cidades-estado da Grécia antiga. Entre os séculos IX e XV, Florença, Veneza e outras cidades-estado foram importantes na região em que hoje fica a Itália. Depois da Idade Média, essas cidades perderam a independência. Atualmente, quase todas as cidades pertencem a um país.

A Revolução Industrial, que começou no final do século XVIII, contribuiu para o crescimento das cidades. Nesse período, novas máquinas foram inventadas, e a indústria manufatureira tornou-se um importante negócio. Muitas pessoas que moravam no campo se mudaram para as cidades em busca de trabalho nas fábricas que surgiam.

No final do século XIX, os arquitetos e os engenheiros inventaram novos métodos de construção que mudaram a aparência dos centros urbanos. Prédios altos, ou arranha-céus, surgiram em muitas cidades.

Durante o século XX, as cidades continuaram a mudar. As populações urbanas cresceram rapidamente, e a área de muitas cidades aumentou. Algumas regiões muito populosas passaram a ser chamadas de megalópoles. Uma megalópole é definida como uma grande área urbana em que a metrópole se liga diretamente às cidades à sua volta, sem que haja zonas rurais para separá-las.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.