As cobras marinhas passam a maior parte da vida na água. Visto de longe, um grupo dessas cobras pode se parecer com uma só cobra enorme. Por isso, elas inspiraram lendas a respeito de cobras gigantes no mar.

As cobras marinhas pertencem à mesma família das najas. Existem cerca de cinquenta espécies de cobras marinhas. A maioria se encontra na Ásia, na Austrália e nas ilhas do oceano Pacífico. Elas vivem em águas quentes, na região costeira, mas também podem ser encontradas em rios, lagos e pântanos. Apenas a cobra-marinha-amarela nada quilômetros adentro no oceano. Essa cobra marinha também é o único réptil conhecido que passa a vida inteira na água.

Em geral, as cobras marinhas medem de 90 centímetros a 1,5 metro. Muitas têm o corpo de cor clara, com anéis escuros. Elas possuem presas curtas e ocas que contêm peçonha, ou veneno. Esse veneno ataca o sistema nervoso e pode ser fatal. As cobras marinhas alimentam-se de enguias, peixes e ovas de peixes.

O corpo das cobras marinhas é especialmente adaptado para viver na água. A cauda achatada funciona como um remo, que elas movem de um lado para o outro para se locomover. Os pulmões têm grande capacidade de armazenamento de oxigênio, o que permite a esses répteis ficar submersos por longos períodos. Algumas cobras marinhas possuem pequenas escamas no ventre, o que as impede de rastejar na terra.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.