Condor é o nome dado a duas espécies de aves de rapina, da família dos urubus: o condor-dos-andes e o condor-californiano. Ambos são chamados, também, de abutres-do-novo-mundo, embora não sejam parentes dos verdadeiros abutres. Ganharam esse nome porque são encontrados apenas nas Américas e, como os abutres, alimentam-se de carne em putrefação.

O condor-dos-andes é considerado um dos maiores pássaros voadores: da ponta de uma asa à outra pode chegar a 3,2 metros. O condor-californiano chega a ter 2,7 metros de envergadura. Ambos podem pesar até 14 quilos. Eles têm penas pretas, com um colar branco no pescoço e manchas brancas na parte inferior das asas. A cabeça, a nuca e o pescoço são nus, com uma coloração que varia do amarelado ao vermelho alaranjado, dependendo do humor da ave. Os jovens são amarronzados.

Embora ambos os condores alimentem-se principalmente da carniça de mamíferos, o condor-dos-andes também mata animais de pequeno e médio porte, como ratos, coiotes e veados, para comer sua carne.

Os condores podem viver mais de cinquenta anos e voar até 300 quilômetros em um só dia. Vivem em grupos de até cinquenta indivíduos, mas para procriar formam casais para a vida toda. Geralmente constroem seus ninhos em penhascos escarpados, onde chocam, juntos, apenas um ovo por vez. Levam mais de um ano para criar um filhote e, por isso, costumam ter apenas uma cria a cada dois anos.

No início do século XIX, os condores-dos-andes eram encontrados ao longo de toda a cordilheira dos Andes, do oeste da Venezuela até a Terra do Fogo, arquipélago situado no extremo sul da América do Sul. Hoje, ainda são encontrados na maior parte da cordilheira, mas estão extintos em vários locais devido à perseguição exercida pelo homem. Já o condor-californiano vivia ao longo de toda a costa oeste da América do Norte, desde a Colúmbia Britânica, no Canadá, até a Baixa Califórnia, no México. Entre 1987 e 1992, foram considerados extintos. Havia apenas vinte exemplares vivos. A reprodução em cativeiro e os programas de preservação, porém, já restituíram os condores à natureza em algumas áreas da Califórnia, do Arizona e da Baixa Califórnia.

Embora seja um pássaro de montanha, alguns espécimes de condor-dos-andes foram encontrados na região do rio Jauru, próximo de Cáceres, no estado do Mato Grosso, e na chapada Diamantina, na Bahia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.