Os corais são animais marinhos que permanecem em um único lugar por toda a sua vida adulta. Algumas espécies produzem um esqueleto, também chamado coral, que permanece no mesmo local mesmo depois que morrem. Os corais podem ser muito coloridos sob a água, mas muitos tipos perdem a cor ao morrer ou quando são tirados da água. Os corais pertencem ao mesmo grupo animal das anêmonas-do-mar.

Onde vivem os corais

Os corais vivem em todos os oceanos do mundo. Alguns tipos de coral vivem sozinhos, mas muitos outros existem em grupos chamados colônias. Vários tipos diferentes de corais juntos podem formar enormes colônias chamadas recifes. O maior recife de coral do mundo é a Grande Barreira de Coral, que fica na costa da Austrália.

Características físicas

Entre os muitos tipos de corais existentes estão o coral-pétreo, o coral-mole, o coral-preto, o coral-azul e as variedades espinhosas. À medida que crescem, os corais formam diferentes desenhos e formas. Eles podem parecer folhas, dedos, galhos e até cérebros, como o coral-cérebro encontrado na região do arquipélago dos Abrolhos, perto do litoral da Bahia.

O corpo do coral é chamado de pólipo. O pólipo é uma estrutura oca que adere a uma superfície. Os pólipos dos grandes corais podem crescer até cerca de 25 centímetros. Outros corais têm pólipos que não passam de 1 milímetro. Na parte de cima do pólipo existe uma boca circundada de tentáculos, que trazem pequenos animais marinhos para a boca. Os tentáculos têm também ferrões que paralisam, ou congelam, as presas dos corais.

Os corais têm um esqueleto calcário que pode ficar dentro ou fora de seu corpo. Os chamados corais-pétreos, ou corais-duros, têm um forte exosqueleto (esqueleto externo) feito de um mineral chamado carbonato de cálcio. Quando esses corais morrem, novos corais constroem sua colônia sobre os esqueletos deles.

Ciclo de vida

Para se reproduzir, os corais produzem ovos que se transformam em minúsculas criaturas nadadoras chamadas larvas planulares. Essas larvas planulares se estabelecem em uma superfície e se transformam em pólipos. Os corais também se reproduzem por germinação. Um botão é um novo pólipo que se desenvolve no corpo de um pólipo velho. Alguns tipos de coral podem viver séculos.

Os corais e os seres humanos

As pessoas sempre usaram esqueletos de coral para fazer jóias. Mas essa e outras atividades humanas puseram os corais em risco. O aumento da temperatura dos oceanos, os derramamentos de petróleo e a poluição química causam danos aos corais. Barcos que passam sobre os recifes também danificam os corais.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.