A coruja é uma ave de rapina noturna, ou seja, que caça durante a noite. Suas atividades noturnas, seu voo silencioso e seus pios estranhos fizeram delas assunto de muitas histórias populares e contos do folclore. Os tipos mais comuns são a coruja-de-igreja (chamada também de coruja-branca ou suindara) e a coruja-do-campo (também conhecida como coruja-buraqueira).

As corujas vivem no mundo todo, em diferentes tipos de ambiente. Seu tamanho varia de 13 a 71 centímetros. A maior parte delas tem penas marrons, cinzentas ou brancas, com listras e manchas.

Todas as corujas são muito parecidas. Elas têm cabeça grande, rosto achatado, bico aquilino e olhos grandes. Têm também cauda curta, asas compridas e garras afiadas. As corujas têm visão e audição excelentes. Não conseguem mexer muito os olhos, mas giram todo o pescoço para olhar diretamente para trás.

A maior parte das corujas come pequenos animais, como camundongos, ratos-do-mato e coelhos. Outras se alimentam de insetos e pássaros. Geralmente as corujas engolem a presa inteira, depois cospem os ossos, a pele e as penas, pois não conseguem digerir essas partes.

As corujas emitem uma grande variedade de sons. Podem estalar o bico, bater as asas ou cantar. Seu canto é muito variável, indo desde pios profundos até chilreios e assobios.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.