Os corvos são grandes aves negras estreitamente relacionadas às gralhas. Embora pertençam ao grupo científico dos pássaros canoros, sua voz não é melodiosa. Entre os vários ruídos que emitem estão crocitos, grasnidos e gorgulhos. Algumas culturas consideram essas aves pretas um símbolo da morte e um sinal de maus eventos futuros. Certas pessoas, porém, admiram os corvos por sua grande inteligência. Os corvos que vivem em cidades jogam as sementes difíceis de abrir na rua, para que os carros as quebrem e eles então possam comê-las.

Os corvos e as gralhas são da mesma família que os gaios e as pegas. Há várias espécies de corvo. O corvo comum é encontrado em partes da América do Norte, da Europa, da Ásia e da África. Além de viver nesses quatro continentes, outros tipos de corvo também são encontrados na Austrália.

Muito vigorosos, os corvos se adaptam bem a diversos habitats, como florestas, montanhas, desertos e planícies congeladas.

Embora muito parecidos com as gralhas, os corvos são mais pesados e têm bico maior. Eles podem alcançar 66 centímetros de comprimento. Suas penas também são mais desgrenhadas que as das gralhas, especialmente ao redor da garganta. As penas são todas, ou na maioria, pretas, e muitas vezes têm brilho azul ou arroxeado. Vários tipos de corvo têm algumas marcas brancas ou castanhas. O corvo comum é inteiramente preto.

A dieta diversificada dos corvos abrange camundongos, insetos, grãos e ovos de outras aves. Eles também se alimentam de animais mortos e de lixo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.