A couve e o repolho pertencem ao grupo de plantas denominadas brássicas, que inclui muitas verduras bastante conhecidas. Desse grupo também fazem parte os brócolis, a couve-flor, a couve-de-bruxelas e a couve-rábano. As brássicas crescem em climas temperados no mundo todo. A maior parte desse tipo de verduras, como a couve, o repolho, a couve-flor e os brócolis, é cultivada no Brasil. Já a couve-silvestre, por exemplo, nasce apenas no litoral do sul e do oeste da Europa.

As folhas dessas plantas têm uma camada de cera. Muitas vezes, essa camada confere à folha uma coloração cinza-esverdeada ou azulada puxando para o verde. As flores têm duas pétalas e duas partes que são como pétalas, chamadas sépalas. As pétalas e as sépalas são dispostas em pares opostos, em forma de cruz. Por isso, o nome dessa família de verduras é “crucíferas”. As flores crescem em cachos que caem soltos do alto do caule.

As brássicas podem ser agrupadas de acordo com as partes que são usadas na alimentação. Em algumas formas, as folhas são consumidas. Entre elas estão a couve, a couve-rábano, o repolho e a couve-de-bruxelas. A couve e a couve-rábano têm folhas desordenadas que se difundem a partir de um caule. No caso da couve-rábano, o caule também é fonte de alimento. O repolho tem folhas firmemente dobradas, que formam uma única estrutura grande em torno do caule. A couve-flor e os brócolis têm flores grossas que são consumidas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.