O críquete é um esporte coletivo jogado ao ar livre com tacos e bolas. Desenvolvido na Inglaterra, é um jogo também muito popular em ex-colônias inglesas como a Austrália, a Índia, o Paquistão, a África do Sul e as Antilhas. Mais de noventa países são membros do Conselho Internacional de Críquete.

Como se joga críquete

Uma partida de críquete é disputada entre dois times de onze jogadores, num campo oval que tem, no centro, uma área longa e retangular, chamada pitch, de 20 metros de comprimento por 3 metros de largura. É um jogo parecido com o beisebol. Envolve bastões, bolas e balizas, luvas, protetores de canela e de rosto. O time que faz mais pontos ganha. Um jogador arremessa a bola e o jogador do outro time tenta bater nela com um bastão para marcar pontos ou percursos.

Em cada uma das pontas do retângulo central do campo é feita uma casinha, chamada wicket, com três estacas fincadas no chão, lado a lado e, em cima delas, dois pedaços pequenos de madeira.

Quando uma partida de críquete começa, há dois jogadores ofensivos no pitch. Eles carregam tacos e são chamados rebatedores. Os rebatedores ficam em lados opostos nas extremidades do pitch, um perto de cada wicket. Um dos rebatedores usa seu taco para rebater a bola. O outro, que fica na ponta oposta, é o não rebatedor (nonstriker).

Há ainda os lançadores ou arremessadores, que são os jogadores ofensivos de cada equipe. Seu objetivo é atingir o wicket com a bola sem dar chance para que o rebatedor consiga bater nela com o taco.

O taco de críquete, também chamado de pá, tem cerca de 1 metro de comprimento e a área usada para bater é achatada. O taco é vermelho ou branco.

Se a bola derruba as madeiras que ficam em cima do wicket, o rebatedor é dispensado, ou colocado para fora. Isso significa que sua chance de rebater acabou.

Além de tentar impedir que o arremessador do outro time acerte seu wicket, o rebatedor também tenta bater a bola sobre o campo para fazer ponto para o time. Se o rebatedor acerta a bola, ele e o outro rebatedor podem correr pelo pitch até o wicket oposto. Eles podem continuar correndo, indo e vindo, entre os wickets, até que os jogadores do time que não está rebatendo, chamados fielders, os tirem do jogo. Cada vez que os rebatedores alcançam o wicket oposto eles marcam um ponto.

Às vezes, o rebatedor bate na bola e percebe que não tem tempo para correr para o wicket oposto. Nesses casos, não deve correr. O jogo continua e o arremessador joga a bola seguinte. O rebatedor pode ganhar seis pontos automaticamente (sem correr entre os wickets) quando bate a bola para fora dos limites do campo e ela não toca no campo de jogo antes de ultrapassar seu limite.

Há muitas manobras possíveis para os fielders dificultarem o trabalho dos rebatedores, impedindo a pontuação.

Cada sessão de batidas é chamada de innings (sempre no plural). O time completa um innings depois que dez jogadores foram “queimados”. Por isso os jogos de críquete podem durar desde uma tarde até vários dias.

História

Os ingleses jogam críquete desde o século XIII. As regras para o esporte foram fixadas por escrito no século XVIII. Nos séculos XIX e XX, os ingleses levaram o jogo para as suas colônias. O primeiro torneio internacional de críquete, chamado World Cup (Copa do Mundo), se realizou em 1975. Hoje, essa copa acontece de quatro em quatro anos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.