Na Antiguidade, mercadores gregos que navegavam para o Egito notaram que o rio Nilo se ramificava em duas correntes antes de desaguar no mar. As ramificações do mar e do rio encerravam um pedaço de terra em formato de triângulo. Os gregos chamaram aquela terra de delta, pois se parecia com a quarta letra do alfabeto grego (Δ). Hoje em dia, o termo “delta” é usado para qualquer planície formada pelo material depositado por um rio em sua foz.

Os rios costumam carregar uma grande porção de terra, areia e outros materiais. Quando o fluxo do rio diminui na foz, um pouco desse material se deposita no fundo. Ao longo dos anos, o material se acumula, formando um delta. A superfície de um delta é quase plana e o rio geralmente a atravessa por pequenos braços.

Os deltas têm grande importância para os povos desde tempos pré-históricos. O solo de um delta é geralmente ideal para a agricultura. Civilizações importantes desenvolveram-se nos deltas dos rios Nilo, Tigre e Eufrates, Indo e Huang He. Mais recentemente, cientistas descobriram que sob antigos deltas existe grande quantidade de petróleo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.