Um ecossistema é um conjunto de plantas, animais e outros seres vivos que habitam o mesmo ambiente. Um ecossistema também inclui matéria não viva — por exemplo: água, pedra, terra e areia. Um pântano, uma pradaria, um oceano e uma floresta são exemplos de ecossistema.

Ecossistemas geralmente contêm uma grande variedade de espécies. Os campos ou pastagens, por exemplo, possuem muito mais que simplesmente grama. Nesses ecossistemas vivem outras plantas, mamíferos, insetos, minhocas e diversos pequenos seres vivos que habitam o solo.

Componentes do ecossistema

Cada ser vivo do ecossistema tem um papel importante, seja como produtor, consumidor ou decompositor. As plantas são as produtoras: elas geram seu próprio alimento por meio de um processo chamado fotossíntese. Os animais (e neles estão incluídos os seres humanos) são os consumidores: eles consomem plantas ou outros animais. As bactérias e outros seres vivos que causam deterioração são os decompositores: eles se alimentam dos resíduos orgânicos de plantas e de animais e contribuem para a fertilização do solo, pois liberam nutrientes que fazem as plantas crescerem. Os organismos produtores são chamados de autótrofos, pois geram seu próprio alimento. Os consumidores e decompositores são chamados de heterótrofos, pois se alimentam de outros organismos.

Níveis tróficos

A forma como produtores, consumidores e decompositores servem de alimento uns para os outros é chamada de cadeia alimentar. Um ecossistema é formado por diversas cadeias alimentares. Uma cadeia alimentar, por sua vez, tem diversos níveis tróficos. Os três níveis tróficos básicos são o dos produtores, o dos consumidores e o dos decompositores; os consumidores normalmente se dividem em primários, secundários, terciários, etc. Cada vez que um membro da cadeia se alimenta de outro, a energia é transferida para o nível trófico seguinte. Por exemplo: um pé de couve (produtor) gera energia através da fotossíntese; a couve é comida por um coelho (consumidor primário); o coelho é comido por uma cobra (consumidor secundário); a cobra é comida por uma águia (consumidor terciário); a águia, depois de morta, é degradada pelos decompositores, que devolvem a energia ao solo, onde novas plantas crescerão. Essa circulação de nutrientes é o que mantém o ecossistema vivo e saudável.

Ecossistema urbano

Cidades são consideradas ecossistemas urbanos. Assim como outros ecossistemas, uma cidade é formada por componentes biológicos (plantas, animais e outras formas de vida) e por componentes físicos (solo, água, ar, clima e topografia). A principal diferença é que um ecossistema urbano inclui as populações humanas e as estruturas físicas por elas construídas — edifícios, automóveis, redes de transporte, redes de energia, etc.

Um equilíbrio delicado

Um ecossistema saudável depende do equilíbrio entre todos os membros que o compõem. Se algo afetar esse equilíbrio, o ecossistema pode sofrer consequências.

Eventos como mudanças climáticas e desastres naturais podem ser prejudiciais. Entre as atividades humanas que ameaçam os ecossistemas naturais estão a poluição, o desmatamento e a construção civil.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.