Os enfermeiros formam o maior grupo de profissionais da saúde do mundo. Eles trabalham com médicos e outros especialistas da medicina para cuidar de quem está doente ou ferido.

O que fazem os enfermeiros

A maioria dos enfermeiros trabalha ao lado de médicos em hospitais, clínicas ou consultórios. Os enfermeiros fazem perguntas ao paciente para obter informações sobre sua saúde e verificam sinais como a pressão sanguínea e a temperatura. Eles dão medicação, trocam curativos, ajudam os pacientes a se movimentar e cuidam da higiene daqueles que não podem sair da cama. Também dão orientações aos pacientes sobre como se manter saudáveis, além de reconfortar pessoas doentes que estão assustadas e familiares de pacientes que ficam preocupados.

Muitos enfermeiros se especializam em determinada área médica. Alguns auxiliam os médicos em cirurgias. Outros cuidam principalmente de crianças ou idosos. Outros ainda cuidam de pacientes com doenças mentais. Há enfermeiros que vão à casa dos pacientes para atendê-los.

Alguns enfermeiros trabalham de modo mais independente, com menos orientação de médicos. Os enfermeiros altamente qualificados examinam pacientes e administram os cuidados necessários. Enfermeiras parteiras atendem mulheres que vão dar à luz. Os enfermeiros mais qualificados fazem mais estudos e recebem mais treinamento que os outros.

História

Ao longo da história, as pessoas doentes eram cuidadas por familiares e por religiosos. A enfermagem como profissão surgiu há relativamente pouco tempo.

Florence Nightingale foi uma das pioneiras da enfermagem. Durante a Guerra da Crimeia (1854–56), ela cuidou de soldados britânicos feridos e trabalhou para melhorar as condições dos hospitais. Pouco tempo depois, nos Estados Unidos, Clara Barton e outras mulheres cuidaram de combatentes doentes e feridos na Guerra de Secessão (1861–65).

A enfermagem como profissão desenvolveu-se simultaneamente à construção de um grande número de hospitais em todo o mundo. Cada vez eram necessários mais profissionais para trabalhar no atendimento aos doentes. Assim, foram surgindo mais escolas de enfermagem no início do século XX. Naquela época, a enfermagem era uma das poucas profissões consideradas aceitáveis para as mulheres, por isso a maioria dos profissionais na área era do sexo feminino. Isso foi mudando aos poucos. Hoje, tanto homens quanto mulheres podem ser médicos e enfermeiros.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.