As equidnas são mamíferos incomuns e de hábitos noturnos. Junto com seus parentes ornitorrincos, são os únicos mamíferos existentes que botam ovos. Na Austrália, são também chamadas de tamanduá-de-espinhos e de equidna-ouriço.

Há três espécies de equidna. A equidna-de-focinho-curto é comum na Austrália e na ilha da Tasmânia. Duas espécies da chamada equidna-de-focinho-longo vivem apenas na ilha da Nova Guiné.

As equidnas são animais atarracados com cauda curta. Seu pelo amarronzado é entremeado por espinhos de até 6 centímetros. As patas têm garras fortes, ideais para cavar. A boca é muito pequena e a língua, longa e viscosa. A equidna-de-focinho-curto tem entre 30 e 45 centímetros de comprimento e pesa de 3 a 6 quilos. Seu focinho reto aponta para a frente. As equidnas-de-focinho-longo geralmente têm entre 45 e 78 centímetros de comprimento, e seu focinho mais longo é voltado para baixo.

A equidna-de-focinho-curto come formigas e cupins que apanha com sua língua longa e aderente. As equidnas-de-focinho-longo se alimentam principalmente de minhocas.

A fêmea geralmente põe um único ovo coriáceo por ano. A mãe carrega esse ovo em uma dobra do ventre chamada marsúpio, que surge apenas no período da postura. O ovo eclode cerca de dez dias depois. O recém-nascido continua vivendo na bolsa por cerca de dois meses e mama através de pelos especiais no corpo da mãe. Ele só obtém autonomia após ganhar espinhos e pelo, quando se torna capaz de achar alimentos sozinho.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.