O espiritismo é uma religião que acredita que a alma, ou o espírito, continua viva após a morte. O espiritismo surgiu na França em 1857, com a publicação de O livro dos espíritos, de Allan Kardec.

Crenças

A doutrina espírita baseia-se em cinco pontos principais: a existência de Deus; a imortalidade da alma, ou espírito; a reencarnação, pela qual as pessoas voltam a nascer depois da morte, para se aprimorar; a existência de outros mundos habitados; e a lei do carma, pela qual o destino de cada pessoa está relacionado aos atos que pratica.

Seus ensinamentos principais são o amor ao próximo e o amor a Deus, a caridade e a evolução do ser humano.

Não existe culto, ritual nem sacerdote na doutrina espírita. Segundo ela, todos serão salvos — alguns antes, outros, depois, de acordo com o progresso de cada um. O espiritismo não combate nenhuma religião.

O surgimento do espiritismo está ligado a diversos acontecimentos, mas o que se tornou mais conhecido ocorreu em 1848, nos Estados Unidos. Na casa de uma família com duas filhas pequenas, ouviam-se fortes pancadas no teto e nas paredes do quarto das crianças. Uma delas resolveu responder, batendo também; em seguida, obteve resposta. Essas batidas teriam sido dadas pelo espírito de um homem que teria sido morto naquela casa, muitos anos antes.

Diversos estudiosos avaliaram esses fenômenos, considerando-os verdadeiros. Entre os mais importantes estão Kardec e Flammarion, na França; Frederick Myers (que fundou a Sociedade para a Pesquisa Psíquica), Lodge e Wallace, na Inglaterra; Lombroso e Schiaparelli, na Itália; e Zöllner, na Alemanha.

Os espíritas acreditam na mediunidade, pela qual uma pessoa com percepção extrassensorial (acima do normal) — denominada médium — pode ver pessoas mortas e ouvir o que dizem, entre outras coisas.

Espiritismo no Brasil

O Brasil é o país que tem mais pessoas espíritas, ou kardecistas do mundo. (A religião também é conhecida com o nome de kardecismo, em homenagem a seu fundador.) O espiritismo no Brasil teve início em Salvador, em 1865. Em 1877, foram criadas as primeira associações: Congregação Anjo Ismael, Grupo Espírita Caridade e Grupo Espírita Fraternidade. Em 1884 foi fundada a Federação Espírita Brasileira, que se destacou muito durante a administração de Bezerra de Meneses.

Bezerra de Meneses

Adolfo Bezerra de Meneses Cavalcante foi médico, vereador e deputado do Rio de Janeiro. Presidiu a Federação Espírita de 1889 até sua morte, em 1900. Escreveu obras políticas, como A escravidão no Brasil e as medidas que convêm tomar para extingui-la sem danos para a nação, distribuída gratuitamente à população, além de diversos livros espíritas. Era chamado de “o médico dos pobres”, pois atendia a todos os que o procuravam e em qualquer horário, sem cobrar.

No Brasil, as organizações espíritas realizam amplo trabalho social, mantendo asilos, creches e outras instituições.

Chico Xavier

Um dos principais médiuns brasileiros foi Chico Xavier. Desde criança, Francisco Cândido Xavier antevia situações, ouvia o que os outros pensavam e via a mãe, morta, que aparecia para lhe dar forças. O menino era considerado louco e castigado pela madrinha, que o criava. Na adolescência, conheceu o espiritismo e começou a “psicografar” livros, isto é, escrever obras ditadas pelos espíritos. Ao todo, foram mais de quatrocentos trabalhos desse gênero editados por ele.

Mineiro de Pedro Leopoldo, Chico Xavier vivia em Uberaba e trabalhou como funcionário público até se aposentar. Depois dedicou todo o tempo livre a atender as pessoas que o procuravam em busca de ajuda. Foi indicado por diversas instituições para o Prêmio Nobel da Paz. No ano 2000, foi eleito “Mineiro do Século”.

Chico Xavier dizia que iria morrer quando todos os brasileiros estivessem muito felizes. Morreu no dia 30 de junho de 2002, quando o Brasil venceu a Copa do Mundo de Futebol pela quinta vez. Em abril de 2010, estreou nos cinemas brasileiros o filme Chico Xavier, que obteve recorde de público.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.