A febre tifoide é uma doença grave muito comum em países em que não há saneamento básico ou onde as redes de esgoto são precárias. Por isso, é rara em países desenvolvidos. Pessoas com a doença geralmente apresentam os seguintes sintomas: febre alta por muitos dias, fraqueza, dores de cabeça e no estômago, e podem aparecer erupções ou pontinhos rosados na pele.

A febre tifoide é causada pela bactéria Salmonella typhi que vive exclusivamente em seres humanos, viajando pela corrente sanguínea e atacando os intestinos. Ela é transmitida pela água ou por alimentos.

A doença pode ser evitada mantendo limpos os recipientes para água, bem como garantindo que a água seja de origem confiável. Lavar as mãos antes de preparar a comida e de alimentar-se também é importante. Outra forma de prevenção é tomar a vacina contra a febre tifoide. Ao descobrir a doença, deve-se começar imediatamente o tratamento com antibiótico, receitado por um médico, para matar a bactéria. Se a doença não for tratada, pode levar o paciente à morte.

Às vezes, uma pessoa saudável pode contrair a febre tifoide, não sentir os sintomas e mesmo assim passá-la para outras pessoas. No início do século XX, uma cozinheira norte-irlandesa chamada Mary Mallon transmitiu febre tifoide para pelo menos 51 pessoas em Nova York, nos Estados Unidos. Ela tinha a bactéria em seu organismo, mas nunca desenvolveu a doença. A bactéria se espalhou por meio da comida que ela preparava. Por esse motivo, essa cozinheira ganhou o apelido de Mary Tifoide.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.