Vários instrumentos que são tocados pela vibração do ar em palhetas recebem o nome de gaita. Existem a gaita de boca (também chamada harmônica) e a gaita de foles (mais utilizada em certas regiões da Europa). Em Cabo Verde e no Brasil, o nome gaita é dado a uma espécie de acordeom. É a gaita gaúcha, das músicas folclóricas do Rio Grande do Sul.

A gaita de boca pode ser diatônica ou cromática. A diatônica tem apenas as notas da escala diatônica, ou seja, no caso do tom dó (C), possui as notas dó, ré, mi, fá, sol, lá, si. Não tem semitons, dados pelos bemóis e sustenidos. A gaita cromática, por sua vez, tem todos os tons e semitons da escala cromática. Para tocar os semitons, é preciso usar uma chave (botão).

A gaita de boca pode ser tocada sozinha ou acompanhando outros instrumentos. Ela é bastante comum em conjuntos de blues, por exemplo, ou de música folk (dos Estados Unidos). No Brasil, foram compostos até concertos especiais para gaita e orquestra por Heitor Villa-Lobos e Radamés Gnattali.

A gaita de foles tem aspecto muito diferente da gaita de boca. Ela é composta de tubos melódicos, insuflador e reservatório de ar. Sua sonoridade é bastante característica e facilmente identificada, por exemplo, na música celta. É um instrumento de destaque em músicas folclóricas de vários países da Europa, como França, Espanha, Irlanda e Escócia. Sua origem é incerta e pode ter ocorrido no Oriente. Contudo, os primeiros registros indiscutíveis de uso do instrumento datam da Idade Média, na Europa.

Como acontece com muitos instrumentos musicais, a história da gaita é imprecisa. Ao que tudo indica, seu inventor foi Christian Friedrich Ludwig, fabricante alemão de órgãos, que no século XIX viajava pela Europa afinando instrumentos e precisava de um dispositivo de afinação, o diapasão, para ajudá-lo na tarefa.

Para isso, Ludwig inventou um instrumento composto de uma placa metálica com doze palhetas que, ao serem soadas, reproduziam a escala cromática.

Anos depois, outro alemão, Mathias Hohner, popularizou a gaita ao conseguir fabricar algumas centenas de unidades e exportá-las para os Estados Unidos, depois de fazer algumas alterações no instrumento. Ele se tornou um dos maiores fabricantes de gaitas do mundo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.