O gergelim, ou sésamo, é uma planta originária do Oriente. A China, o Japão, os países árabes e a Índia utilizam bastante em suas comidas tanto as sementes do gergelim quanto o óleo extraído delas, que tem alto poder nutritivo.

A planta do gergelim atinge até 2 metros de altura e tem flores branco-arroxeadas. Seus frutos são pequenas vagens presas diretamente no caule. Quando a planta começa a secar, corta-se o caule, que é amarrado em feixes e posto para secar ao sol, em cima de um pano. Depois de secas, as vagens são sacudidas de leve para que as sementes caiam no pano. Depois, é só peneirar.

As sementes do gergelim contêm as vitaminas B1 e E e são ricas em cobre, manganês e cálcio. A medicina aiurveda (indiana) utiliza o gergelim para diminuir a acidez do sangue, fortalecer a pele e estimular a atividade cerebral.

Na culinária, o gergelim moído é usado como especiaria em pães, biscoitos, cremes e pudins, no tempero de aves, carnes e peixes, e em massas de torta e patês.

Por ser uma planta utilizada há muitos séculos e estar muito disseminada, sua origem é controvertida. Há citações de seu cultivo na região da Mesopotâmia, de onde teria sido levada para o antigo Egito. Mas há autores que consideram a Índia, e outros algumas regiões da África, como os locais de sua origem.

O gergelim foi trazido ao Brasil pelos portugueses, no século XVI, e durante muito tempo cultivado nos quintais das casas, apenas como curiosidade. Atualmente, porém, é muito usado na culinária e empregado como técnica alternativa para combater a formiga saúva.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.