A ginástica é um esporte que testa a força, o equilíbrio, a graça e o controle corporal de um atleta. Ginastas realizam proezas acrobáticas como paradas de mão e saltos, não só frontais, mas também laterais e de costas. Quase todas as provas de ginástica são feitas em equipamentos especiais, como argolas e barras, chamados de aparelhos. A ginástica é um esporte muito popular nos Jogos Olímpicos de verão.

Prova de ginástica

Uma competição, ou prova, de ginástica geralmente é realizada em um ginásio. Há equipes masculinas e femininas. O ginasta compete como membro de uma equipe e individualmente. A sequência de movimentos feita por um ginasta é chamada de série, ou rotina.

Juízes avaliam as séries de ginástica, principalmente em busca de excelência técnica. Eles também consideram a dificuldade da série e o estilo artístico. A nota máxima que um ginasta pode receber é 10.

Modalidades e equipamentos

As três modalidades de ginástica presentes nos Jogos Olímpicos são ginástica artística, ginástica rítmica e trampolim.

Ginástica artística

A ginástica artística, ou olímpica, inclui seis provas oficiais masculinas e quatro provas oficiais femininas. As provas masculinas consistem em exercícios de solo, cavalo com alças, argolas, salto sobre cavalo, barras paralelas e barra fixa horizontal. As provas femininas são exercícios de solo, salto sobre cavalo, barras assimétricas e trave de equilíbrio.

Alguns ginastas são treinados para todos os tipos de provas. Nesse caso, os homens participam de todas as provas masculinas e as mulheres competem nas quatro provas femininas.

Provas masculinas

Os exercícios de solo são realizados em um tablado quadrado de 12 x 12 metros, dentro do qual o ginasta faz proezas acrobáticas. A série inclui cambalhotas, saltos e paradas de mãos.

Parecido com o tronco de um cavalo, o cavalo com alças tem no alto duas alças curvas. Os ginastas se apoiam nas alças com as mãos e realizam diferentes movimentos com as pernas e o corpo, sem poder tocar no cavalo. Os movimentos acrobáticos incluem balanços circulares com as pernas e cruzamentos de pernas chamados tesouras.

As argolas são um aparelho formado por dois pequenos círculos presos em correias, que ficam penduradas em um suporte aéreo a 2,75 metros do solo. Enquanto segura as argolas, o ginasta faz uma série de exercícios em pleno ar, com movimentos de balanço e paradas em certas posições. Ao mesmo tempo, tenta ao máximo manter as argolas imóveis.

No salto sobre cavalo, o ginasta salta sobre um aparelho que parece um cavalo com alças, porém sem as alças, e que tem cerca de 1,4 metro de altura. Um trampolim fica em uma extremidade do cavalo. O ginasta dá uma corrida inicial rumo ao aparelho, toca o trampolim com as mãos ou os pés, coloca as mãos sobre o cavalo, salta e depois aterrissa. Antes de aterrissar, ele faz proezas acrobáticas como rodopios frontais e laterais.

O aparelho barras paralelas é formado por duas barras longas a 2 metros do solo, separadas uma da outra por no mínimo 42 centímetros. A série nas barras inclui giros, paradas de mãos e outras proezas.

Na modalidade de barra horizontal, o ginasta se apresenta em uma barra única a cerca de 2,8 metros do solo e faz movimentos acrobáticos acima e abaixo da barra.

Provas femininas

Os exercícios de solo e o salto sobre cavalo femininos são semelhantes às provas masculinas. As ginastas, porém, fazem exercícios de solo com fundo musical. A graça é mais valorizada do que a força. O salto sobre cavalo feminino difere do masculino apenas porque o cavalo é mais baixo, a 1,25 metro de altura.

A prova feminina de barras assimétricas é parecida com a prova masculina de barras paralelas. No caso da feminina, porém, as duas barras não ficam na mesma altura. A barra superior fica a 2,4 metros do solo e a inferior fica 1,65 metro acima do solo. Durante a série, a ginasta vai de uma barra à outra.

A trave de equilíbrio é de madeira, tem apenas 10 centímetros de largura e fica a 1,25 metro do solo. Enquanto se equilibra na trave, a ginasta faz movimentos como saltos e rodopios.

Ginástica rítmica

A ginástica rítmica é uma mistura de balé, acrobacia e malabarismo. Nas Olimpíadas, é uma modalidade exclusivamente feminina. As ginastas se apresentam com fundo musical e utilizam cordas, arcos, bolas, bastões e fitas. Elas devem exibir ritmo, graça e flexibilidade.

Trampolim

O trampolim é uma prancha semielástica presa por molas a uma moldura de metal. Os ginastas saltam para cima e para baixo no trampolim, fazendo movimentos acrobáticos em pleno ar. Nas Olimpíadas, a competição de trampolim é apenas individual, não em equipe. Há provas de trampolim masculinas e femininas.

História

A palavra ginástica vem de uma palavra grega que significa “exercitar-se nu”. Na antiga Grécia, os homens se exercitavam sem roupas em ginásios. Vários desses exercícios foram incluídos nos Jogos Olímpicos da antiga Grécia. Algumas competições então denominadas de ginástica tornaram-se depois esportes separados, como o atletismo, a luta romana e o pugilismo.

No século XIX, o professor alemão Friedrich Jahn inventou muitos dos aparelhos usados hoje em dia. Entre suas invenções estão as barras paralelas, as argolas e as barras horizontais.

Provas de ginástica integraram os primeiros Jogos Olímpicos modernos em 1896. A primeira vez em que mulheres ginastas competiram nas Olimpíadas foi em 1928.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.