Hortelã é o nome genérico dado às plantas herbáceas do gênero Mentha, originárias de regiões de clima temperado.

Existem cerca de vinte espécies de menta, mas as mais conhecidas no Brasil são a Mentha piperita, também chamada de hortelã-pimenta ou hortelã-comum, a Mentha arvensis e a Mentha spicata, conhecida como hortelã-das-hortas.

As folhas de hortelã se apresentam dispostas ao longo de um caule fino e longo, podendo ser verde-claras ou verde-escuras, serrilhadas na borda ou não. Algumas têm aspecto liso, outras são ásperas. A altura do caule varia de acordo com a espécie, ficando entre 30 e 70 centímetros.

A hortelã é cultivada em solos férteis, bem adubados e aguados na medida exata, pois não tolera excesso de água. Delas é extraído o mentol, óleo essencial bastante utilizado na fabricação de bebidas, doces e balas e em misturas feitas com tabaco.

As folhas da Mentha spicata têm sabor agradável, levemente refrescante, e são bastante apreciadas na culinária. Há uma grande variedade de molhos, geleias e temperos preparados com ela. A culinária árabe faz bom uso da hortelã.

Considera-se popularmente que a hortelã também tem valor medicinal. Suas folhas são ricas em vitaminas (A, B e C), cálcio, ferro, potássio e fósforo. Pesquisas recentes avaliam os benefícios da planta no combate a alguns vermes, como giárdia e ameba.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.