Inteligência é a habilidade de analisar, interpretar e aprender novas situações; também é a capacidade de saber lidar com elas. Quando um computador ou um robô resolve um problema ou usa uma linguagem, ele pode parecer inteligente. No entanto, esse tipo de inteligência é diferente da inteligência humana. Essa modalidade é chamada de inteligência artificial, ou IA.

Que é inteligência?

Há mais de cinquenta anos alguns cientistas vêm tentando construir uma máquina com inteligência artificial que se aproxime da inteligência humana. Por enquanto, eles ainda não tiveram êxito na empreitada. Um dos motivos disso é que a inteligência envolve uma enorme variedade de formas de tomar decisões e de realizar tarefas. Cientistas descobriram como fazer para que os computadores realizem algumas dessas coisas, mas não outras.

Parte da IA está tentando descobrir o que é a inteligência humana para que os cientistas possam tentar copiá-la. O objetivo final da IA é criar computadores que possam “pensar” como pessoas.

“Inteligência” de computador

A inteligência artificial vem de uma série de conjuntos de instruções escritas por pessoas. Essas instruções são chamadas programas. Os computadores usam os programas para analisar, ou estudar, grandes quantidades de informação rapidamente. Eles então escolhem respostas ou ações em meio a uma série de alternativas. Programas de computador podem ser usados para participar de jogos, ajudar a tomar decisões médicas, traduzir idiomas e até desenhar computadores.

Analisar informação, no entanto, não é a mesma coisa que entender um problema como os seres humanos o fazem. Os computadores só podem usar a lógica, ou as relações entre os fatos, para resolver problemas. Os seres humanos usam várias habilidades além da lógica para tomar decisões. Eles usam fatores como imaginação, percepção, emoção e valores. Ninguém sabe ainda se essas habilidades podem ser programadas em um computador.

História

O estudo da IA começou com um artigo escrito em 1950 por um matemático britânico chamado Alan Turing. Ele elaborou um teste para decidir se um computador é inteligente. Um juiz humano faz perguntas usando um computador. As perguntas vão ao mesmo tempo para um computador e para uma pessoa que não conhece o juiz nem é conhecida ou vista por ele, separados um do outro. Tanto a pessoa quanto o computador respondem às perguntas. O juiz então tenta dizer quais respostas vieram do computador e quais vieram da pessoa. Se o juiz não distinguir uma da outra, o computador é inteligente. Até agora nenhum computador chegou perto de passar no teste. Esse exame é atualmente conhecido como teste de Turing.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.