Inventores franceses que estiveram entre os pioneiros na fabricação de equipamentos fotográficos, os irmãos Auguste e Louis Lumière criaram a primitiva câmera de filmar e um projetor chamado cinematógrafo, que deu origem à palavra cinema.

Auguste-Marie Lumière nasceu na cidade francesa de Besançon, em 1862; seu irmão Louis-Jean Lumière, nascido na mesma cidade, era dois anos mais novo. Eram filhos de um pintor que se tornou fotógrafo. Foram alunos brilhantes na escola, na cidade de Lyon, onde o pai havia se estabelecido. Ambos se formaram em biologia. Louis procurava desenvolver um filme comercialmente viável; aos 18 anos estava se saindo tão bem que, com a ajuda financeira do pai, abriu uma fábrica de chapas fotográficas, que logo obteve sucesso.

Em 1894, Louis produzia praticamente 15 milhões de chapas por ano, e o pai, Antoine, foi convidado para uma apresentação do cinetoscópio de Thomas Edison, em Paris. De volta a Lyon, ele descreveu para os filhos o aparelho, que usava perfurações, e Auguste e Louis logo se puseram a trabalhar na técnica, que permitiria aliar a projeção à animação. Louis encontrou a solução, que foi patenteada em 1895. Embora na ocasião eles tivessem dado menos importância a essa descoberta do que às melhorias obtidas na fotografia, realizaram no dia 28 de dezembro de 1895 uma apresentação dos filmes que tinham obtido. O evento teve lugar no Grand Café do Boulevard des Capucines (em Paris), foi aclamado pelo público e é considerado a primeira apresentação pública de um filme de cinema.

Um dos curtos filmes (de apenas cinquenta segundos) exibidos por eles na primeira sessão de cinema da história apresenta a chegada de um trem a uma estação ferroviária. Conta-se que muitas das pessoas na plateia levantaram-se, assustadas, acreditando que um trem estava realmente entrando na sala da apresentação do novo invento. Outro dos filmes mostrava a saída de trabalhadores de uma fábrica.

A aparelhagem dos irmãos Lumière consistia de uma única câmera, usada para fotografar e projetar dezesseis quadros (imagens) por segundo.

Eles fizeram mais de quarenta filmes durante o ano de 1896, registrando cenas do cotidiano francês — um jogo de cartas, um bebê comendo, soldados marchando, atividades das ruas da cidade. Também realizaram o primeiro cinejornal, um filme sobre a Conferência da Sociedade Francesa de Fotografia, e os primeiros documentários: quatro filmes sobre o corpo de bombeiros de Lyon.

A partir de 1896, passaram a enviar uma equipe de profissionais criativos a diversas cidades do mundo, para recolher imagens e exibir seus filmes. Louis Lumière morreu em 1948 e Auguste, em 1954.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.