Os jacarés são animais que pertencem ao grupo dos crocodilos e dos aligátores. Eles são répteis, ou seja, animais que respiram oxigênio, mas têm o corpo recoberto por escamas em vez de pelos ou penas.

Os jacarés são diferentes dos crocodilos porque têm a cabeça mais curta e larga e possuem membranas interdigitais, uma espécie de pele entre os dedos, que os ajuda a nadar.

Existem muitas espécies, ou tipos, de jacaré. No Brasil, podem ser encontrados: o jacaré-negro ou jacaretinga; o jacaré-do-pantanal; o jacaré-aruará; o jacaré-açu ou jacaré-gigante; o jacaré-do-papo-amarelo, jacaré-do-focinho-largo ou ururau; o jacaré-coroa ou paguá; e o jacaré-coroa ou caimão-de-cara-lisa.

Os jacarés têm cerca de oitenta dentes afiados, que são usados para despedaçar presas grandes. Quando a presa é pequena, o jacaré a engole inteira. A pele do jacaré é coberta de placas muito duras, que formam um tipo de serrilhado. Eles não mudam de pele, mas as partes velhas e gastas são substituídas por outras.

O tamanho dos jacarés varia de acordo com a espécie. Eles podem medir de 1 a 3,5 metros de comprimento e podem pesar até 300 quilos. O maior jacaré é o jacaré-açu, que vive na Amazônia.

Os jacarés vivem sempre à beira da água, perto de rios ou lagoas. Eles passam o dia todo tomando sol, em grupos, e à noite vão caçar dentro da água. São carnívoros, isto é, comem outros animais. Seus alimentos preferidos são peixes, aves, moluscos e pequenos mamíferos que ficam nas margens dos rios.

As fêmeas põem seus ovos à beira da água, usando folhas soltas para esconder o ninho, e atacam quem se aproximar, sobretudo se sentirem que seu ninho está ameaçado. Os ovos eclodem cerca de oitenta dias depois.

Os jacarés, junto com seus primos crocodilos, surgiram na face da Terra há pelo menos 200 milhões de anos. Como sempre foram animais bem adaptados, sobreviveram mesmo depois da extinção dos dinossauros. Porém, por causa da caça ilegal e da destruição de seu habitat, chegaram a estar na lista de animais ameaçados. Hoje, porém, existem fazendas que criam jacarés em cativeiro para obtenção de carne e couro.

As pessoas temem os jacarés por causa de seu tamanho e aspecto assustador. Porém, eles são muito importantes para o equilíbrio natural e se alimentam de caramujos transmissores de doenças parassitárias, como a esquistossomose.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.