A jararaca é uma serpente peçonhenta, isto é, venenosa, muito comum no Brasil e na América do Sul. Seu nome científico é Bothrops jararaca (do tupi yara ‘raka). Existem várias espécies de jararaca. Jararaca-verde, jararaca-listrada e jararaca-da-praia são algumas delas. Elas vivem no cerrado, em bosques e em campos, especialmente onde há plantações que atraem roedores, como os ratos, sua comida predileta.

O veneno da jararaca é muito forte: mata seres humanos e animais. Mas ele também é usado para a fabricação de remédios, como um auxiliar para a hipertensão e outros males.

As jararacas são ovovivíparas — ou seja, seus filhotes se desenvolvem no interior da barriga da mãe, porém dentro de um ovo. Elas têm de doze a dezoito filhotes a cada ninhada.

A jararaca mede perto de 1,2 metro. A cor de sua pele facilita a camuflagem. Por isso, é preciso cuidado ao entrar em matas fechadas, pois ela fica disfarçada no meio da folhagem. A maioria das picadas de cobra no Brasil é causada por jararacas.

Uma curiosidade: no Brasil, o termo “jararaca” também é usado como apelido para uma pessoa muito má ou bastante fofoqueira, que “destila seu veneno” contra os outros.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.