Um jardim botânico é um tipo especial e grande de jardim. Os jardins botânicos são reservas de espécies vegetais construídas dentro dos espaços urbanos, nas cidades. É como se fossem oásis em meio ao asfalto e ao concreto.

Nos jardins botânicos podem ser cultivadas plantas e árvores de todas as partes do planeta, se forem criadas as condições ideais para que elas cresçam. Muitos jardins botânicos têm estufas e ambientes climatizados para abrigar plantas acostumadas a outros climas e temperaturas.

Os jardins botânicos em geral ocupam áreas muito extensas e podem melhorar a qualidade do ar que respiramos nas cidades. Eles também permitem ao público geral e aos estudiosos conhecer melhor o mundo vegetal em evolução, bem como aprender a criar jardins e paisagens diferentes.

História

Os primeiros jardins botânicos foram criados como espaços para pesquisa de novos alimentos e remédios naturais, na China (em 2700 a.C., aproximadamente) e no Egito (por volta do ano 1000 a.C.). Passaram a cultivar também plantas ornamentais, oferecendo novas paisagens aos visitantes.

Os famosos Jardins Suspensos da Babilônia, que eram uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, devem ter sido uma espécie de jardim botânico especializado nas plantas mais belas.

Com o desenvolvimento das escolas médicas, biológicas e agronômicas, muitos jardins botânicos foram criados como áreas de estudo. No final do século XVIII, já havia 1.600 jardins botânicos na Europa.

Jardins do mundo

O belo Jardim das Plantas (Jardin des Plantes), às margens do rio Sena, em Paris, foi criado em 1626, com o nome de Jardim Real das Ervas Medicinais. Em seus 300.000 metros quadrados há onze jardins diferentes, que são como onze volumes de uma enciclopédia de plantas vivas. Destacam-se o jardim alpino — com os vegetais das montanhas de todo o planeta —, o jardim das rosas — com 170 espécies de rosas —, o jardim das pedras, o jardim ecológico e o labirinto. O Jardim das Plantas é parte do Museu Nacional de História Natural, que reúne três reinos da natureza: o vegetal, o animal e o humano. Ele tem um jardim zoológico, com mais de mil animais, e o Museu do Homem.

Nos belos Jardins Botânicos de Kew (Kew Gardens), em Londres, na Inglaterra, há estufas com diversas temperaturas, que permitem a criação das plantas de dez regiões climáticas da Terra. O herbário de Kew contém 7 milhões de exemplares vegetais secos e existe um banco de sementes que impede a extinção de muitos gêneros de plantas.

No jardim botânico de Frankfurt (Palmengarten), na Alemanha, há um grande espaço reservado para as palmeiras. É uma enorme estufa que reproduz o clima tropical e permite aos moradores locais visualizar um jardim de outra parte do mundo. Há samambaias, orquídeas e muitas outras flores e plantas naturais do Brasil.

No Brasil existem mais de trinta jardins botânicos. O mais antigo é o do Rio de Janeiro. Foi criado em 1808, por dom João VI, quando veio com a família real para o Brasil. Há fantásticas coleções de bromélias, orquídeas, cactos e plantas medicinais — além de “carnívoras”, isto é, devoradoras de insetos.

Na cidade de São Paulo, o jardim botânico está localizado dentro do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.