A lagarta é uma larva de borboleta ou de mariposa e pertence à ordem dos lepidópteros. A maioria das lagartas tem corpo cilíndrico composto por vários segmentos, com três pares de pernas articuladas no tórax e vários pares de apêndices curtos e carnudos, ou falsas patas, no abdômen. A cabeça tem seis olhos pequenos (estemas) de cada lado que detectam a luz, mas não formam imagens. As lagartas têm antenas curtas segmentadas e mandíbulas fortes. Entre as muitas lagartas da ordem dos lepidópteros estão a mede-palmos, o bicho-da-seda e a lagarta-dos-cereais.

Dotadas de apetite voraz, as lagartas comem folhas de vários tipos de planta, embora certas espécies se alimentem de insetos ou de outros pequenos animais. As espécies que comem folhas podem causar grandes danos a árvores, assim como a plantações, plantas ornamentais e arbustos. A lagarta mede-palmos, por exemplo, pode consumir diariamente o triplo de seu peso em folhas. Além do dano que causam ao devorar as folhas de couve e cultivos associados, as lagartas produzem uma matéria fecal, ou excremento, que pode manchar as folhas e inviabilizar a venda das safras agrícolas. Entre as lagartas que comem insetos estão as borboletas ceifeiras, cuja presa são os pulgões. Uma pequena lagarta recém-descoberta no Havaí alimenta-se de lesmas.

Graças a estruturas respiratórias subaquáticas especializadas, certas lagartas podem viver em habitats aquáticos. Exemplo disso são as larvas aquáticas de algumas mariposas que têm um estágio de lagarta anfíbia. Algumas lagartas tecem casulos de seda que funcionam como abrigos protetores, e é com esse fio que se faz o tecido chamado seda; por isso, existem criações de bicho-da-seda feitas em grandes galpões para conseguir uma grande quantidade de casulos. Quando no ambiente natural, com frequência esses casulos têm folhas, seixos e outros materiais entremeados em seu interior, o que faz as lagartas serem confundidas com a vegetação à sua volta.

Larvas parecidas com lagartas também ocorrem em outros grupos de insetos, como a mosca-escorpião e a tentredém ou abelha-brava.

As lagartas que causam uma sensação de queimadura quando as tocamos são chamadas comumente de taturanas. No Brasil, algumas espécies como a taturana-gatinho e chapéu-armado podem causar lesões na pele. A Lonomia obliqua, popularmente chamada taturana-assessina, é uma espécie predominantemente da região Sul que libera um veneno através de suas cerdas e que pode provocar hemorragias e até insuficiência renal.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.