O linguado é um peixe de corpo achatado e oval que se caracteriza por ter os dois olhos no mesmo lado da cabeça. A maioria dos outros peixes apresenta simetria bilateral, o que significa que eles possuem um olho de cada lado da cabeça. No linguado, os dois olhos ficam na parte superior do corpo.

Onde vive o linguado

Existem centenas de espécies de linguado, distribuídas por várias partes do mundo. A grande maioria das espécies é de água salgada. Dentre os locais em que esse peixe pode ser encontrado estão o mar Mediterrâneo, a região norte do Pacífico e as costas atlânticas da Europa e das Américas, inclusive na zona tropical. No Brasil, o linguado é encontrado ao longo de todo o litoral.

Características físicas

Logo ao sair do ovo, o linguado tem um olho em cada lado da cabeça, como a maioria dos peixes. Nesse período, ele nada na superfície. Depois de alguns dias, porém, ele começa a se inclinar para um dos lados, e o olho desse lado começa a migrar para junto do outro. A migração pode ocorrer tanto para o lado esquerdo quanto para o direito, dependendo da família a que o linguado pertence.

Por fim, o lado com ambos os olhos se torna a parte superior do peixe. Esse lado mantém a cor castanha-acinzentada, enquanto o lado de baixo perde a coloração. Além da migração dos olhos, outras mudanças complexas ocorrem nos ossos, nos nervos, nos músculos e no trato digestório do peixe. Após essa metamorfose, o linguado passa a habitar o fundo das águas.

Comportamento

A maioria dos linguados adultos se alimenta de vários peixes menores, encontrados no fundo do oceano. Eles complementam a dieta com crustáceos (como camarões), lulas, moluscos, ouriços-do-mar e vermes marinhos. O linguado consegue manter a boca livre de água e, assim, criar um movimento de sucção que o ajuda a puxar a presa para dentro da boca.

Como medida de proteção, alguns linguados conseguem se camuflar no fundo do oceano. Eles mudam a cor da pele para vários tons de rosa, laranja, verde, azul e castanho-escuro.

A época de desova ocorre aproximadamente entre janeiro e março, dependendo da espécie. Há registros de fêmeas que puseram até 500.000 ovos em um único período de desova.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.