Manufatura é o processo de fazer produtos ou mercadorias. As empresas que fabricam produtos são chamadas manufaturas, ou fábricas, e fazem suas vendas para pessoas ou para outras empresas. Todas as manufaturas fazem parte do processo industrial e, por isso, também são chamadas de indústrias. A palavra “indústria”, entretanto, tem um sentido mais abrangente. Uma indústria é um conjunto de empresas que produzem ou vendem produtos semelhantes ou que prestam serviços semelhantes. Por exemplo, as fazendas compõem a indústria da agricultura, ou indústria agrícola. As fábricas constituem a indústria manufatureira, ou setor manufatureiro. As escolas integram a indústria de serviços educacionais. Portanto, ao contrário do que normalmente se pensa, o termo “indústria” não significa apenas “manufatura” ou “fábrica”, mas toda atividade organizada em grande escala.

Confecção de produtos

Os manufatureiros ou fabricantes usam matérias-primas, como tecido, aço e madeira, entre outras, e as transformam em produtos vendáveis, como roupas, carros, produtos eletrônicos, móveis, acessórios para a casa, máquinas, navios ou aviões.

Eles fazem e vendem seus produtos de diversas maneiras. Normalmente usam máquinas, operadas por trabalhadores ou por computadores, para produzir grandes quantidades de mercadorias. Alguns fabricantes vendem sua produção diretamente para o público e outros, para empresas.

Às vezes, uma manufatura trabalha em conjunto com outra para fazer um único produto. Por exemplo: um fabricante de sapatos, em vez de produzir os próprios cadarços, pode comprá-los de um fabricante de cadarços. O motivo pode ser a falta de equipamento ou de tempo para produzir cadarços.

História

Até cerca de duzentos anos atrás, a maioria dos produtos era feita em casa ou em pequenas oficinas. Eles eram confeccionados um a um, manualmente. No século XIX, a Revolução Industrial mudou a maneira como eram feitos os produtos. Os fabricantes construíram as manufaturas, ou fábricas, que substituíram as pequenas oficinas e que eram capazes de fazer milhares de produtos rapidamente e de forma econômica. Assim, o preço das mercadorias caiu e as pessoas puderam variar mais seu consumo.

Porém, um grande número de operários trabalhava nessas fábricas por longos períodos, em um ambiente desagradável, muitas vezes perigoso, e recebendo baixos salários. Os trabalhadores logo se organizaram e criaram movimentos trabalhistas para exigir melhores condições de trabalho. Atualmente, a maioria das fábricas é bem mais segura; os trabalhadores trabalham menos e recebem melhores salários, além de contar com seguro-saúde e férias remuneradas, entre outros benefícios.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.