O mogno é uma árvore muito apreciada por sua madeira marrom-avermelhada muito resistente. Entre as espécies mais valiosas estão o mogno-verdadeiro e o mogno-brasileiro. A exploração dessas árvores chegou a um ponto tão extremo que hoje elas estão ameaçadas de extinção.

O mogno cresce nas regiões tropicais das Américas. O mogno-verdadeiro cresce na América Central (nas Antilhas) e no estado da Flórida, nos Estados Unidos. O mogno-brasileiro cresce na América Central e na América do Sul (no Brasil, principalmente na Amazônia).

O mogno-verdadeiro costuma atingir de 12 a 15 metros. Já o mogno-brasileiro, também chamado de acaju, chega a alcançar 45 metros de altura. As duas espécies têm grandes folhas verdes divididas em vários folíolos. O mogno cresce sozinho ou em pequenos grupos. Não existem florestas dessas árvores.

Sua madeira é valorizada devido à dureza, à linda textura e à cor avermelhada. É usada para fabricar móveis de alta qualidade, painéis de madeira, portas e janelas, além de instrumentos musicais e barcos.

Por ser a madeira do mogno muito requisitada, foram cortadas árvores em excesso. E, como demoram bastante tempo para crescer, acabam desaparecendo mais depressa do que são repostas. Por isso, em vários negócios o mogno hoje está sendo substituído por madeiras similares, vindas da África ou das Filipinas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.