O monóxido de carbono é um gás venenoso, incolor e inodoro produzido quando os combustíveis que contêm carbono são queimados onde há muito pouco oxigênio. É também produzido como resultado da queima de combustíveis (como a gasolina e o gás natural) a uma temperatura muito alta. A fórmula química de monóxido de carbono é CO.

O monóxido de carbono é tóxico quando inalado, porque combina com a hemoglobina, a substância que transporta oxigênio nas células vermelhas do sangue. A hemoglobina, então, não pode tomar o oxigênio do ar. A falta de oxigênio faz que as células e tecidos morram.

O monóxido de carbono é especialmente perigoso porque não tem odor. Os gases de escape de motores a gasolina contêm sempre algo de monóxido de carbono. Os automóveis e outros aparelhos com motores a gasolina não devem, portanto, serem operados em espaços fechados sem ventilação. Também é tóxica a fumaça liberada pelos escapamentos, já que contém grandes quantidades de monóxido de carbono.

Muitas mortes ocorrem a cada ano quando o gás monóxido de carbono sai de fogões e fornos onde a ventilação não é regulada adequadamente.

Apesar de ser venenoso, o monóxido de carbono é um produto químico industrial muito útil, pois combina facilmente com outras substâncias. Com o oxigênio forma o dióxido de carbono. Também se une com bastante facilidade com os elementos do ferro para formar carbonilos (um radical) de níquel e de ferro, que são utilizados para preparar os metais extremamente puros e como catalisadores para modificar a velocidade de muitas reações químicas.

Sob a influência do calor ou da luz, o monóxido de carbono reage com o cloro (Cl2), para formar o fosgênio (COCl2), um gás extremamente tóxico que muitas vezes se forma quando plásticos e outros materiais sintéticos queimam em espaços confinados, sem ventilação. O monóxido de carbono também é combinado com o hidrogênio para formar o álcool. O metanol é produzido a partir desta reação.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.