A mononucleose ou “febre do beijo” é uma doença causada por um vírus presente na saliva e afeta principalmente adolescentes e jovens. Pode durar várias semanas, mas em geral não é grave.

Os primeiros sintomas são dor de cabeça, febre, dores no corpo e cansaço, podendo ser seguidos de dor de garganta, dores nas articulações, gânglios inchados, perda de apetite, irritação na pele e dor de estômago. As pessoas com a doença podem chegar a dormir de doze a dezesseis horas por dia. Em poucos casos, a mononucleose pode levar à ruptura de um órgão chamado baço. Os sintomas costumam durar de uma a duas semanas, porém o cansaço pode persistir por vários meses.

O vírus responsável pela mononucleose se chama Epstein-Barr e as pessoas infectadas podem espalhá-lo ao beijar, ao tossir ou ao partilhar talheres e copos. O vírus fica no corpo pela vida toda, mas, após contrair a doença, a pessoa torna-se imune a ela — ou seja, não vai pegá-la novamente.

Não há cura para a mononucleose, e o tratamento consiste apenas em diminuir a indisposição do paciente, fazendo-o descansar e beber muito líquido. Além disso, devem-se evitar exercícios e trabalhos pesados até que os sintomas desapareçam.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.