O elemento químico chamado níquel é um metal que se adiciona ao aço para reforçá-lo. Os cientistas utilizam símbolos para representar os elementos químicos, e o do níquel é Ni.

Em geral, o níquel não é encontrado isoladamente na natureza. Costuma estar combinado com arsênico, antimônio ou enxofre. Quando aparece combinado com enxofre, é conhecido como sulfeto de níquel. Também é encontrado combinado com ferro, em meteoros. Os cientistas podem separar o níquel desses outros elementos para obter uma forma pura do metal. A Rússia, o Canadá, a Austrália e a Indonésia são importantes produtores de níquel.

O níquel puro é prateado e muito duro. Ele é bom condutor de calor e eletricidade, além de ser maleável, o que significa que pode ser moldado em lâminas finas. O níquel também resiste à corrosão — ou seja, não se desgasta facilmente pelo efeito do ar, da água ou de outras forças.

A maior parte do níquel é usada para reforçar o aço. Engrenagens, eixos e peças dos motores de veículos são frequentemente feitos de aço reforçado com níquel. O níquel é um dos principais elementos usados na produção de aço inoxidável, além de ser um dos principais elementos de muitas baterias. O cuproníquel é uma liga, ou combinação, de cobre e níquel, usada nas peças de maquinário químico. Devido à capacidade de resistir à corrosão, o níquel também é útil para produzir peças expostas à água marinha. A liga de níquel e cobre também é empregada na fabricação de moedas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.