O povo olmeca foi o responsável por desenvolver a primeira grande civilização onde hoje existe o México. Ela durou, aproximadamente, de 1200 a 400 a.C.

Os índios olmecas viviam em áreas quentes e úmidas ao longo da costa do golfo do México, onde hoje se encontram os estados mexicanos de Veracruz e Tabasco, no sul. Eles construíram cidades, nas quais desenvolviam atividades comerciais e uma vida social cheia de rituais cerimoniosos. Os agricultores viviam fora das cidades e cultivavam principalmente milho.

Os olmecas se dividiam em diferentes classes sociais. Quem nascia em uma delas jamais podia ascender a outra. A classe superior era composta pelos sacerdotes.

A notável cultura olmeca desenvolveu um sistema numérico, o calendário mesoamericano e uma escrita hieroglífica. Suas cerâmicas e pequenas esculturas de jade (uma pedra semipreciosa) eram trocadas com outros povos.

Os olmecas também se destacaram pela habilidade em esculpir cabeças enormes de basalto, um tipo de rocha vulcânica. Essas esculturas chegavam a ter 3 metros de altura e pesavam até 20 toneladas.

Os historiadores ainda não descobriram o que causou o fim dos olmecas. Outros povos indígenas podem ter invadido o território dessa civilização, exterminando-a. Sua extinção também pode ter sido causada pela escassez de alimentos agrícolas ou por doenças. Alguns costumes olmecas foram mantidos por outros povos do México e da América Central, como os maias, os toltecas e os astecas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.