O ornitomimo era um pequeno dinossauro que parecia um pássaro. Este dinossauro se assemelhava a um avestruz e por isso ganhou o nome, que significa "imitação de ave". Está classificado como um membro da família dos ornitomimídeos, que inclui os dinossauros parecidos a avestruzes, com olhos e cérebro excepcionalmente grandes. O ornitomimo pertence à ordem dos Saurischia, ou dinossauros com bacia semelhante à dos sáurios, ou lagartos.

Quando e onde viveu o ornitomimo

O ornitomimo viveu na América do Norte e na Ásia durante o período Cretáceo, cerca de 65 a 98 milhões de anos atrás.

Características físicas

Este dinossauro podia crescer até 3,7 metros de comprimento e chegava a ter uma altura de cerca de 2,4 metros. Embora a cabeça do ornitomimo era leve e pequena, o cérebro era grande, o que lhe deu a reputação de um dos dinossauros mais inteligentes. Ele tinha um bico de pássaro sem dentes, um pescoço longo e flexível, e uma longa cauda, que ficava rígida devido a ligamentos que mantinham as vértebras unidas.

Comportamento

O ornitomimo se levantava e caminhava sobre duas pernas, que eram longas e adaptadas para correr. Os pés tinham três dedos. Provavelmente era um corredor veloz ao perseguir as presas ou ao fugir dos inimigos, e enquanto corria pode ter usado o pescoço, a cabeça e a cauda estendidas para equilibrar o seu peso sobre os quadris. Os braços delgados terminavam em mãos com três dedos longos e garras adaptadas para segurar.

Embora classificado como um terópode, ou carnívoro, o ornitomimo foi provavelmente omnívoro, isto é, consumia plantas e frutas, além de insetos e pequenos animais como lagartos. Também, é possível que invadisse os ninhos de outros dinossauros para comer os ovos, quebrando as cascas com o bico.

Evidência fóssil

A primeira evidência fóssil de ornitomimo (as partes de um pé) foi descoberta em 1889 nos Estados Unidos, perto de Denver, no Colorado.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.