Padre Cícero, cujo nome completo era Cícero Romão Batista, foi um religioso e, também, um político brasileiro. Ele nasceu no Crato, no estado do Ceará, em 1844, e morreu na cidade de Juazeiro do Norte, também no Ceará, em 1934, aos 90 anos. Ficou conhecido como “padim Ciço” e conquistou fama de benfeitor do povo e milagreiro.

Desde criança demonstrou interesse pela vida religiosa, lendo histórias de santos e ajudando nas atividades da igreja. Com 16 anos, tentou iniciar carreira religiosa, mas, com a morte de seu pai, teve de cuidar da família. Aos 21 anos, foi estudar no Seminário de Fortaleza, onde, cinco anos depois, tornou-se padre e foi viver em Juazeiro do Norte. Foi lá que o padre ganhou fama pelos milagres realizados. Tudo começou em 1889, quando a hóstia entregue à beata Maria de Araújo se transformou em sangue.

Mas os feitos do padre não se restringiram à vida religiosa. Com atuação política, ele contribuiu para o desenvolvimento de Juazeiro do Norte nas duas vezes em que foi prefeito da cidade.

No primeiro mandato, em 1911, padre Cícero esteve envolvido na Revolta do Juazeiro – um confronto armado entre oligarquias cearenses e o governo federal –, à qual deu todo o apoio.

Em 1969, Juazeiro do Norte ganhou uma estátua de padre Cícero com 27 metros de altura. Todo ano, levas de romeiros afluem ao local, nas datas de seu nascimento e morte, reforçando a fé em sua santidade.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.