Manuel da Nóbrega foi um padre português que veio para o Brasil em 1549, com o governador-geral Tomé de Souza, chefiando o primeiro grupo de jesuítas. Sob seu comando, esses padres deram início ao trabalho de catequese, isto é, a tentativa de conversão dos índios brasileiros à religião católica.

Manuel da Nóbrega nasceu em Sanfins do Douro, em Portugal, no dia 18 de outubro de 1517. Primeiro ele se formou em direito canônico e filosofia, pela Universidade de Coimbra, em 1541. Queria ser professor mas, como tinha problemas de gagueira, não conseguiu. Três anos depois, tornou-se sacerdote da Companhia de Jesus, uma ordem religiosa fundada por Santo Inácio de Loyola em 1540. Os padres da Companhia eram conhecidos como jesuítas, ou “soldados de Cristo”.

O padre Manuel da Nóbrega era um ardente pregador do Evangelho. Durante 21 anos, prestou serviços na tarefa de colonização do Brasil. Ele se dedicou à educação e à evangelização tanto dos filhos dos colonos como dos filhos dos índios. Como tinha muita capacidade de organização, dirigiu, a partir da Bahia, o trabalho de companheiros nas capitanias de Pernambuco, Porto Seguro e São Vicente. Participou da fundação das cidades de Salvador e do Rio de Janeiro.

Foi dele a iniciativa de criar o Colégio de São Paulo nos campos de Piratininga. O projeto foi concretizado por ele em conjunto com o padre José de Anchieta, em 1554, no que ficou marcado como o episódio da fundação da cidade de São Paulo. O local em que foi criado o colégio (e a cidade) é onde hoje fica o Pátio do Colégio, no centro de São Paulo.

Foram Manuel da Nóbrega e José de Anchieta que conseguiram estabelecer, em 1563, o acordo de paz com os índios tamoios, que eram aliados dos franceses. Reunidos em Iperoig, no litoral paulista, eles planejavam um ataque devastador à vila de São Vicente e ao porto de Santos. Ao conseguir pacificar os chefes tamoios, Nóbrega e Anchieta evitaram o massacre dos habitantes das primeiras cidades brasileiras, assegurando a presença portuguesa no sul do Brasil.

O padre Manuel da Nóbrega também teve importante papel na vitória sobre os franceses estabelecidos na baía da Guanabara. Após a expulsão dos invasores, em 1567, colaborou de modo decisivo no povoamento do Rio de Janeiro, núcleo iniciado em 1565 por Estácio de Sá. Morreu no Rio de Janeiro em 18 de outubro de 1570, o dia do seu aniversário de 53 anos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.