O papel é um material usado para escrever, imprimir e fazer embalagens, além de muitos outros fins. Em geral, é produzido a partir de fibras vegetais. Atualmente, quase todo o papel é fabricado com a polpa de árvores cultivadas especialmente para esse propósito.

Como é feito o papel

Antigamente o papel era feito à mão. Hoje é produzido em máquinas. Mas o processo de fabricação pouco mudou. Primeiro as fibras de madeira são mergulhadas em água. Isso cria uma pasta, que a seguir é espalhada sobre uma tela. A tela é uma espécie de peneira com furos bem pequenos. À medida que a água seca, as fibras formam uma fina camada. Depois, essa camada é prensada com rolos que eliminam o restante da água. Às vezes, usa-se o calor para auxiliar a secagem. O material seco forma a folha de papel.

A folha pode ser prensada mais vezes para ficar bem fina e macia. Pode também receber tratamento com produtos químicos, tornando-se mais adequada para impressão ou outros fins.

Tipos e usos

Existem muitos tipos de papel. Atualmente o papel para escrita e impressão é fino e macio. Alguns papéis, especialmente os usados para trabalhos artísticos e artesanato, são mais encorpados e às vezes têm textura. O papelão é um tipo de papel usado para fazer caixas e embalagens. O papel para imprimir jornais, chamado papel de imprensa, é fino e barato. O reciclado é feito de papel usado ou de aparas (sobras de papel não utilizado).

De papel também são feitos livros, cartões, embalagens para presentes, cédulas de dinheiro, caixas para ovos e centenas de objetos úteis.

História

O papel começou a ser fabricado na China há cerca de 2 mil anos. Esse papel era feito com fibras de pano, cascas de amoreira e outros materiais. Da China, a produção de papel se espalhou lentamente para o resto do mundo.

Até o século XIX, o papel era fabricado de trapos (restos de tecido). Depois, começou a ser utilizada a polpa de madeira. Na mesma época teve início a produção de papel com o auxílio de máquinas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.