O parassaurolofo era um dinossauro herbívoro de grande porte. Era da família dos hadrossaurídeos, ou dinossauros com bico-de-pato, e da ordem dos Ornithischia, ou dinossauros com a bacia similar à das aves.

Quando e onde viveu o parassaurolofo

O parassaurolofo viveu no período Cretáceo, cerca de 65 a 98 milhões de anos atrás. Restos fósseis deste dinossauro foram achados na América do Norte.

Características físicas

Além de seu bico, que era menor do que o de outros hadrossaurídeos, a característica mais marcante era a crista como chifre, que media até 1,8 metro de comprimento e era curvada para trás da cabeça. Embora os cientistas não estão certos da função da crista, muitos acreditam que ela servia como uma câmara especial para produzir um som inconfundível ao se comunicar com outros de sua espécie. Enquanto o parassaurolofo andava pelos arbustos, essa crista poderia ter se dobrado em forma de V. Nesta posição, o dinossauro teria usado a crista para abrir um caminho, barrendo e afastando as plantas longe de seu corpo.

O parassaurolofo adulto podia medir até 10 metros de comprimento, ter uma altura de até 4,6 metros e pesar entre 3 a 4 toneladas.

Comportamento

Como todos os hadrossaurídeos, o parassaurolofo tinha os membros posteriores mais longos que os anteriores. Embora o dinossauro andasse de quatro para procurar alimento, provavelmente fugia de predadores usando apenas suas patas traseiras. O parassaurolofo tinha uma cauda com uma base ampla, pouco comum, que pode ter sido usada como um dispositivo de sinalização, em exibições de cortejo ou, eventualmente, como um sinal de identificação com outros parassaurolofos.

Evidência fóssil

A primeira evidência fóssil de parassaurolofo foi encontrada na província canadense de Alberta, em 1922. Também, foram recuperados restos em Novo México e Utah, nos Estados Unidos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.