O pavão é famoso por sua grande cauda de penas coloridas em forma de leque. Essa linda ave azul e verde é criada em cativeiro há milhares de anos. A fêmea do pavão é a pavoa.

Os pavões pertencem à família dos faisões, a dos fasianídeos. Há três espécies, ou tipos, de pavão: o pavão-azul (ou indiano), o pavão-verde (ou javanês) e o pavão-do-congo. Os únicos pavões que possuem cauda de penas coloridas são os machos das espécies azul e verde.

Os pavões geralmente vivem em florestas de planície. À noite, eles dormem em árvores. O pavão-azul é originário do sul da Ásia, ao passo que o verde vem do sudoeste do continente asiático. O pavão-do-congo é encontrado na África central.

Nas espécies azul e verde, o corpo do macho mede de 90 a 130 centímetros. Sua cauda é composta por penas de cor verde-metálica de cerca de 1,5 metro de comprimento. Cada pena da cauda possui um ponto brilhante que se assemelha a um olho. Um tufo de penas coroa a cabeça do macho. A fêmea de ambas as espécies é verde e marrom e quase tão grande quanto o macho.

Os machos azuis e verdes gostam de se exibir para atrair as fêmeas, erguendo a cauda e abrindo-a como um leque. Depois, andam pomposamente e sacodem a cauda, fazendo as penas brilhar e farfalhar.

O corpo do pavão-do-congo é azul e verde. Sua cauda é pequena e arredondada. A pavoa é verde e avermelhada.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.