Os frutos de diversas plantas são chamados de pimenta. O que eles têm em comum é o sabor ardido, apimentado. Algumas pimentas podem ser comidas como legumes e outras são usadas somente para realçar o sabor dos alimentos. As pimentas pertencem à família das solanáceas, da qual também fazem parte o tomate, a batata e a berinjela. O condimento chamado pimenta-do-reino vem de uma planta não aparentada com elas.

As pimentas são amplamente cultivadas nas partes tropicais da Ásia, na América do Sul e na América Central. Os primeiros europeus a chegar à América levaram sementes de pimenta para a Espanha em 1493. A partir de então, as plantas se disseminaram rapidamente por toda a Europa.

As pimenteiras de cultivo atingem de 60 centímetros a 1,2 metro de altura. Os frutos diferem em tamanho, forma e sabor. Quando maduras, as pimentas variam de cor, indo do amarelo ao vermelho-vivo e ao púrpura.

As pimentas podem ser suaves ou fortes. As suaves são geralmente maiores. Os pimentões amarelos e vermelhos, ricos em vitaminas A e C, são pimentas geralmente mais suaves. A páprica é uma pimenta pouco forte normalmente reduzida a pó e usada como condimento. Uma pimenta suave bastante usada no Brasil é a dedo-de-moça.

Entre as pimentas fortes figuram a malagueta, a pimenta-cereja e a pimenta-de-caiena. Essas pimentas contêm uma substância chamada capsaicina, que lhes dá um sabor forte, ardido. As pimentas fortes normalmente são usadas como tempero ou são moídas bem fino para serem usadas como especiarias. A pimenta-malagueta moída e misturada com vinagre ou com azeite é o principal componente de um molho forte bastante popular.

Quando uma comida está muito apimentada diz-se que ela está “quente”. Por isso, é preciso prestar atenção quando, por exemplo, no estado da Bahia, onde a comida apimentada costuma ser bastante apreciada, perguntam se você quer um prato “quente”.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.