O poncho é uma peça de roupa usada em muitos países da América do Sul. A palavra “poncho” (punchu) vem do quíchua, um dos idiomas oficiais da Bolívia, também falado em certas regiões da Argentina, do Chile e do Peru. Nas regiões mais frias do Brasil, o poncho sempre fez parte do traje do homem do campo. Hoje em dia, pelo conforto e pela facilidade de uso, é comum também nas cidades. Ele também faz parte do uniforme do exército brasileiro para proteção contra o frio e a chuva.

A origem do traje é indígena. Usado há milhares de anos pelas populações nativas dos Andes, o poncho teve seu uso disseminado pelo restante da população como proteção contra os rigores do clima. Consiste num retângulo de tecido rústico (3,5 x 2,5 metros), às vezes colorido, com uma abertura para passar a cabeça. A barra pode ter franjas ou não.

Na região andina (no Peru, no Equador e na Bolívia, por exemplo), é feito de lã de lhama, de vicunha ou de alpaca. Na Argentina, no Uruguai e no Brasil, utiliza-se lã de carneiro. O modelo mais leve, em seda, algodão ou tecido sintético, usado em dias quentes, recebe o nome de pala.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.