O território brasileiro é dividido em cinco grandes regiões, de acordo com a divisão definida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) que passou a constar dos mapas em 1970. Para definir os estados de cada região foram usados critérios ligados ao conjunto de condições naturais que eles têm em comum — clima, relevo, vegetação e hidrografia —, à posição geográfica que ocupam e aos aspectos humanos que envolvem as atividades econômicas e o modo de vida da população.

A região Norte é a maior das regiões brasileiras, formada por sete estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. A região tem 15.865.678 habitantes (censo de 2010).

Geografia

Na região Norte predomina o clima equatorial, quente e úmido, exceto no norte do Pará, no sul do Amazonas e no sul de Rondônia, onde o clima é tropical.

A floresta Amazônica cobre praticamente toda a região, havendo uma pequena faixa de mangue no litoral e algumas áreas de Cerrado em sua porção sul.

A região Norte possui a maior bacia hidrográfica do mundo, a Amazônica, formada pelo rio Amazonas e por seus afluentes. No curso de seus rios, extensos e com grande volume de água, estão instaladas usinas hidrelétricas e portos. É nessa região que se encontra também parte da bacia do rio Tocantins.

População e povoamento

Embora seja a maior das cinco regiões, é a segunda menos populosa e a menos povoada (que tem menos habitantes por quilômetro quadrado) do país. Isso se explica pela grande área coberta pela selva, que, por ser muito densa, dificulta a ocupação humana. Dessa forma, seus habitantes se concentram nas capitais da região.

A população é, na maior parte, composta de mestiços, descendentes de índios e portugueses.

A região recebeu muitas pessoas das regiões Sul e Sudeste do Brasil, e também muitos nordestinos que foram para lá em busca de trabalho nos seringais, nos quais se faz a extração da borracha.

Economia

A economia da região Norte é baseada nas atividades industriais — sobretudo em Manaus —, no extrativismo vegetal e mineral, na agricultura e no turismo. A Amazônia vem se tornando cada vez mais um centro do ecoturismo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.