Nos tempos antigos, as pessoas acreditavam que os relâmpagos eram lançados do céu por deuses zangados. Foi apenas no século XVIII que os cientistas encontraram uma explicação para esse fenômeno.

Onde os relâmpagos ocorrem

Os relâmpagos ocorrem em quase todas as partes do mundo, mas são mais comuns nas regiões tropicais. Estima-se que cerca de 8 milhões de relâmpagos ocorram por dia ao redor do mundo. O Brasil é um dos países em que esse fenômeno é mais frequente.

Como os relâmpagos se formam

Dentro de uma nuvem, gotas de água e partículas de gelo possuem cargas elétricas. Algumas cargas são positivas e outras são negativas. Relâmpagos geralmente ocorrem quando uma quantidade muito grande de cargas negativas se acumula em uma nuvem. Para equilibrar essas cargas negativas, cargas positivas se formam no chão, embaixo da nuvem. Como cargas opostas se atraem, as cargas negativas da nuvem tentam se unir às cargas positivas do chão.

As cargas têm dificuldade para se unir, pois a eletricidade não se propaga bem pelo ar. No entanto, à medida que a nuvem cresce, cresce também a força das cargas. Por fim, elas superam a resistência do ar, e a nuvem libera uma poderosa corrente elétrica carregada negativamente. À medida que a corrente negativa se dirige ao chão, uma corrente positiva pula do chão e vai ao encontro dela. Quando as duas correntes se juntam, um clarão forte se forma e se propaga para cima, na direção da nuvem. Esse clarão é o relâmpago. O processo se repete até que todas as cargas negativas da nuvem tenham sido usadas.

Além dos relâmpagos entre a nuvem e o chão, que a maioria das pessoas já viu, ocorrem também relâmpagos dentro de uma mesma nuvem; entre duas nuvens; ou entre uma nuvem e o ar. Todos os tipos de relâmpago são produzidos da mesma forma.

O estrondo que vem depois do relâmpago é chamado de trovão. A eletricidade do relâmpagao aquece os gases presentes no ar, que se expandem violentamente e fazem um barulho alto.

Efeitos dos relâmpagos

Relâmpagos podem danificar edifícios, navios e aviões. Também podem matar ou ferir gravemente as pessoas. Durante uma tempestade, o mais seguro é permanecer dentro de casa ou de outra construção, ou então em um carro. Também é recomendado ficar longe de aparelhos elétricos e de janelas e portas abertas. Os relâmpagos normalmente atingem os objetos mais altos à sua volta, por isso as pessoas que estiverem na rua durante uma tempestade devem se manter longe das árvores. O para-raios é um dispositivo inventado para evitar acidentes com relâmpagos. Colocado no alto dos prédios, ele atrai as descargas elétricas e, por meio de um fio, as conduz para a terra, minimizando seus efeitos.

Os relâmpagos também podem ser úteis. O calor que eles liberam se une ao nitrogênio e ao oxigênio do ar, formando nitratos e outros compostos. Quando chove, esses nutrientes caem no solo e ajudam as plantas a crescer.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.