O Brasil está localizado sobre um extenso platô (área plana) bordeado por planícies. Seu relevo está composto por uma longa e estreita faixa costeira atlântica (litoral) que se estende desde a fronteira com o Uruguai até o estado do Maranhão. Ao norte, o Brasil ocupa uma porção do planalto das Guianas, na fronteira com a Venezuela. Geograficamente, o país se estende sobre um grande platô, o planalto Brasileiro, que domina a maior parte do interior do Brasil ao sul da bacia do rio Amazonas (nele estão o Planalto Central e o Planalto Meridional). As duas planícies principais são a da bacia do rio Amazonas ao norte e a da bacia do rio Paraguai, no sudeste.

O relevo do Brasil é relativamente baixo: 97 por cento de seu território está a menos de 900 metros acima do nível do mar. Seu ponto culminante é o pico da Neblina, com 2.993,8 metros de altura, na serra Imeri, no estado do Amazonas, na fronteira com a Venezuela. O pico da Bandeira, de 2.892 metros de altura, é o segundo maior ponto do Brasil e está localizado na divisa entre os estados do Espírito Santo e Minas Gerais, na região Sudeste.

Outra formação geológica importante é a chapada, um tipo de relevo que se formou em várias partes do Brasil, principalmente nas regiões Nordeste e Centro-Oeste. Em geral, as chapadas têm mais de 500 metros de altura. A chapada Diamantina, na Bahia, a chapada dos Guimarães, em Mato Grosso e a chapada dos Veadeiros, em Goiás, são regiões de cânions e paredões muito visitados para a prática do turismo de aventura.

O planalto das Guianas

O planalto das Guianas está localizado ao norte do rio Amazonas e ao sul do rio Orinoco. É um platô coberto de floresta tropical que ocupa a metade sul da Venezuela, todas as Guianas, uma porção do norte do Brasil, e uma parte do sudeste da Colômbia. Geologicamente, este planalto se assemelha ao planalto Brasileiro. As partes mais elevadas são formadas por planaltos tubulares (cujo topo é plano e as encostas, escarpadas), e um dos seus pontos mais altos é o monte Roraima, de 2.772 metros de altura, na triple fronteira entre a Venezuela, o Brasil e a Guiana. O ponto mais notável desta região é o salto Ángel, a maior cachoeira do mundo, com um salto de 979 metros, na Venezuela.

O planalto Brasileiro

O planalto Brasileiro é um enorme platô que cobre uma parte de quase todos os estados do Brasil. Ele é pontuado por várias cadeias de pequenas montanhas, das quais a maior delas está centrada em Minas Gerais e é cortada por vários grandes rios. A altitude média do planalto é de apenas 500 metros.

Ao longo da costa leste, há uma depressão acentuada frente ao oceano Atlântico chamada Serra do Mar. No Nordeste do país estão localizados a planície de Borborema e o planalto de Borborema. Por estas terras altas, onde as rochas cristalinas ficam expostas, o relevo é suavemente ondulado. Nos estados do sul, a terra sobe em uma série de escarpas (que são ladeiras muito inclinadas), separando os platôs ou planaltos.

O planalto Central

O planalto Central é um platô localizado nas regiões Central e Sudeste do Brasil. Composto por mais de metade da área do país, as terras altas estão situadas principalmente nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso. Levantando-se a uma altitude média de 1.000 a 1.200 metros acima do nível do mar, as terras altas são caracterizadas por montanhas, planaltos montanhosos e planaltos tubulares. O planalto Central inclui o planalto do Mato Grosso e o planalto Paranaense. Brasília, a capital do Brasil, está localizada no planalto Central.

O planalto do Mato Grosso, com uma altitude média de cerca de 600 metros acima do nível do mar, faz divisão entre a bacia Amazônica ao norte e a bacia do rio Paraguai ao sul. É um planalto antigo que ocupa grande parte do centro do estado do Mato Grosso e se estende desde a fronteira do estado de Goiás para o oeste à Serra dos Parecis, perto da fronteira com a Bolívia. Ao sul, dá lugar à maior planície inundável do mundo: o Pantanal. O planalto possui flora e fauna dos biomas de Cerrado e floresta tropical. Rica em minérios, a área foi explorada e parcialmente ocupada no século XVII por mineiros, que vasculharam a região em busca de ouro, diamantes e outros minerais. Embora a mineração ainda é importante em partes do planalto do Mato Grosso, a principal atividade econômica é a pecuária. A rede de transporte é pouco desenvolvida, embora haja algumas estradas. Cuiabá, a capital do estado de Mato Grosso, é o principal centro urbano.

O planalto Meridional

O planalto Meridional é um dos maiores planaltos de rocha vulcânica do mundo e está localizado ao sul do Brasil. Encontra-se principalmente nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, mas também abrange partes de Santa Catarina e do Paraná. Suas formações de lençóis de rocha de lava solidificada (chamada diabásio) também aparecem no Uruguai, na Argentina e no Paraguai. O solo roxo escuro da área é conhecido como terra roxa, muito fértil e propícia para o cultivo do café, e outras culturas como feijão, milho, arroz, algodão e batata.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.