Uma represa é um grande lago artificial que se forma a partir de uma barragem, ou barreira, que bloqueia ou desvia um curso de água. Pessoas e animais represam água para controlar rios e criar reservatórios, lagos e lagoas. O dique do castor funciona praticamente da mesma maneira que as gigantescas represas construídas pelo homem. Tanto o pequeno dique como a represa devem ter altura suficiente e ser resistentes o bastante para impedir a água de seguir seu curso natural.

Povos de todo o mundo constroem barragens desde a Antiguidade — os antigos egípcios construíram uma há quase 5 mil anos. Os chineses, em 240 a.C., já faziam estruturas de pedra para bloquear as águas dos rios. Duas barragens construídas pelos antigos romanos na Espanha funcionam até hoje.

Utilização

As represas são construídas para evitar que os rios inundem as margens e para armazenar água. Em época de chuva, o nível das águas de um rio pode subir muito e, se não houver uma barragem para manter essa água excedente represada, ela vai embora, seguindo o curso do rio, sem ter sido usada.

Quando uma barragem é construída, cria-se um grande reservatório de água. Esse grande volume de água pode ser usado para diversos fins, como recreação — nadar, andar de barco — ou para abastecimento de água potável, além de servir para a irrigação de fazendas e para fins industriais.

A força criada pela água que corre pelos dutos de uma represa também é muito útil, porque ela faz girar um mecanismo chamado turbina, que por sua vez aciona máquinas chamadas geradores, responsáveis por produzir eletricidade. A energia gerada dessa forma é chamada energia hidrelétrica.

Como funciona

A maior parte das represas funciona mais ou menos da mesma maneira: o peso da água represada cria uma enorme pressão, mas a espessura e o formato da barragem, em conjunto, conseguem conter a água, mesmo quando o volume da água da chuva aumenta a pressão.

Uma barragem deve ser construída com material forte o suficiente para impedir a passagem da água. Algumas são feitas de terra e pedra compactadas, de modo a formar uma barreira resistente, mas a maioria é de concreto. Algumas barragens de concreto são mais espessas na parte inferior do que na superior, porque a água cria mais pressão à medida que a profundidade aumenta. O fundo da barragem precisa, portanto, ser mais resistente, senão não consegue segurar a água. Algumas barragens de concreto têm paredes curvas, o que ajuda a diminuir a pressão da água. A curvatura da parede transfere parte da pressão da água para as laterais de pedra do reservatório.

O vertedouro é uma passagem que fica acima ou ao redor do reservatório de água. Quando a água da represa atinge um nível considerado perigoso, parte dela é escoada por ali.

Os canais de passagem são outro componente importante da barragem: são aberturas por onde parte da água represada é escoada, para manter o rio correndo do lado externo da barragem. As comportas — portas móveis dos canais — permitem que se controle a quantidade de água que passa pela barragem.

O Brasil tem grandes represas, como as de Itaipu (no rio Paraná) e Sobradinho (no rio São Francisco). A represa de Belo Monte (no rio Xingu) ainda está em construção e será uma das maiores do mundo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.