O Amazonas é o maior rio da América. Seu volume de água é maior que o de qualquer outro rio do mundo. É difícil calcular com exatidão todo seu comprimento. Segundo a Carta Aeronáutica Mundial, o Amazonas tem 6.571 quilômetros de percurso, o que o torna o segundo rio mais comprido do mundo, segundo apenas para o rio Nilo, na África (que tem por volta de 6.650 quilômetros). No entanto, medidas mais recentes, considerando nascentes diversas, atribuem-lhe 6.992 ou até 7.025 quilômetros de extensão, o que faria dele o mais longo do planeta.

O Amazonas nasce na cordilheira dos Andes, no Peru. De lá, flui para o norte e então para o leste, atravessando o Brasil e desembocando no oceano Atlântico. O Amazonas drena mais ou menos um terço da América do Sul. Essa área inclui a maior parte do Brasil e do Peru, além de partes do Equador, da Bolívia, da Colômbia e da Venezuela.

Flora e fauna

A região amazônica abriga a maior floresta equatorial (ou tropical) do mundo. Sua vida vegetal e animal é riquíssima. Quase três quartos de todas as espécies de plantas no mundo crescem ali. Os animais da região amazônica incluem macacos, preguiças, tamanduás, tatus, sucuris, tucanos e grandes roedores chamados capivaras. A piranha, voraz peixe carnívoro, é um dos muitos peixes do rio Amazonas.

População

Milhões de brasileiros vivem em cidades da região amazônica. Belém, Manaus e Santarém são cidades grandes e ainda em crescimento.

Houve uma época em que a região amazônica era habitada por quase 7 milhões de indígenas, segundo alguns cálculos. Os europeus chegaram no século XVI. Eles escravizaram muitos índios e os levaram embora da região. Outros índios morreram de doenças trazidas pelos europeus. Em 2009 havia cerca de 400 mil indígenas na Amazônia. A maioria vive em áreas isoladas.

Economia

Os países da região amazônica incentivam empresas a utilizar os recursos naturais da região. Mogno, cedro-rosa e outras árvores são cortadas para o aproveitamento de sua madeira. A borracha é outro produto vegetal de grande valor. Diamantes, ouro e petróleo são extraídos na região.

Muitas pessoas se preocupam com os efeitos do desenvolvimento econômico na Amazônia. Cientistas e grupos preservacionistas têm manifestado sua preocupação com a destruição de partes da floresta que põe em risco as plantas e os animais que ali vivem.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.